Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Austin Osman Spare

OCULTISTAS FAMOSOS

Auto-Retrato Spare
Estranho auto-retrato de Austin Spare, onde ele se apresenta como artista, sonhador e mago. O corpo físico adota o que Sapare chamava "a postura da morte": inclinado para a frente, com o nariz tapado pelos dedos, numa representação dos pulmões privados de oxigênio. Observa-se porém a ampla liberdade oferecida á imaginação e á fantasia, que são faculdades mágicas... Rodeando o Artista estão figuras astrais - criações do inconsciente ou personalidades adotadas apenas por breves períodos - estão completamente vivas, animadas pelas energias que foram negadas ao corpo. ( Desenho a pena de Austin Spare, 1907)

Austin Osman Spare - Parte I
Spare, foi um artista gráfico interessante e inovador, fato que por si só já faria dele um homem bastante singular. Todo artista é singular em sua Arte...
Entetanto, Spare foi também ocultista e dos mais contraditórios...Era o que se chama popularmente um "Mago Negro", pois praticava a magia característica dos iniciados da Via Sinistra, ou "Caminho da Mão Esquerda".
Pessoalmente, não faço a mínima diferença entre as "cores" atribuidas à magia.Negra, branca , cinzenta, amarela ou cor de rosa.. Tanto faz...Magia é magia e ponto final. A Magia não tem (e jamais terá) qualquer cor...
Mas como esta página predende ser mui didática, acho melhor explicar que o termo significa (mais ou menos) a Senda ou "Caminho" utilizada por aqueles que se valem das energias sexuais para adquirir e imprimir controle não apenas sobre si memos, mas também sobre os mundos ditos "invisíveis".
Diga-se de passagem que seus rituais não costumam ser, digamos, algo que se possa confundir com as atividades da Escola Dominical ou uma reunião de escoteiros.Bom, nunca se sabe... Mas, seja lá como for, Spare foi reconhecido como um Mestre da Via Sinistra por aqueles que se julgam em condição de avaliar tais práticas e iniciou o núcleo de um movimento conhecido como ZOS KIA CULTUS.

Que não pense, porém, o candidato a neófito, que basta ser iniciado numa fraternidade esotérica qualquer para se conseguir acesso à corrente mágica deste "Cultus". Não funciona assim...
Para se beneficiar desta poderosa prática de magia, primeiro será necessário colocar-se em perfeita sintonia com o "Espírito do Culto". E, de quebra, ter um bom padrinho lá dentro.. Afinal, como é dito na minha terra: "quem tem padrinho não morre pagão"...
Estou brincando com as palavras, mas quero dizer apenas, que a única diferença real entre um sistema de magia e outro são seus rituais e formas de culto. Afinal, os objetivos quando despidos dos seus "enfeites" externos, em qualquer que seja o sistema (e quer siga pela via dextra ou sinistra) no final, sempre levará a um mesmo ponto.

Entretanto, é fácil intuir que nem todas as pessoas se sentiriam confortáveis em qualquer tipo de culto ou ritual. Isso vai variar com seu temperamento, afinidades, mas e principalmente, com seu grau de percepção e sensibilidade. (continua)

Um elemental da Terra,"inspirado" pelo espírito de William Blake - desenho automático de Austin Spare, que pretendia representar uma criatura secundária e fácil de ser submetida. Como servos têm fama de obtusos e desajeitados, mas tendem a obedecer as ordens do Mago de maneira literal. (Espírito, desenho de A O Spare, incluído no Manual de Geomancia de Crowley, 1909)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!