Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Osthara



Primeiro dia da primavera (Equinócio da Primavera)




O Sabbat do Equinócio da Primavera, também conhecido como Sabbat do Equinócio Vernal, Festival das árvores, Alban Eilir, Ostara e Rito de Eostre, é o rito de fertilidade que celebra o nascimento da Primavera e o redespertar da vida na Terra. Nesse dia sagrado, os Bruxos acendem fogueiras novas ao nascer do sol, se rejubilam, tocam sinos e decoram ovos cozidos - um antigo costume pagão associado à Deusa da Fertilidade.

Os ovos, que obviamente são símbolos da fertilidade e da reprodução, eram usados nos antigos ritos da fertilidade. Pintados com vários símbolos mágicos, eram lançados ao fogo ou enterrados como oferendas à Deusa. Em certas partes do mundo pintavam-se os ovos do Equinócio da Primavera de amarelo ou dourado (cores solares sagradas), utilizando-os em rituais para honrar o Deus Sol.

Os aspectos da Deusa invocados nesse Sabbat são Eostre (a deusa saxônica da fertilidade) e Ostara (a deusa alemã da fertilidade). Em algumas tradições wiccanas, as deidades da fertilidade adoradas nesse dia são a Deusa das Plantas e o Senhor das Matas.

Como a maioria dos antigos festivais pagãos, o Equinócio da Primavera foi cristianizado pela Igreja na Páscoa, que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. A Páscoa (em inglês "Easter", nome derivado da deidade saxônica da fertilidade, Eostre) só recebeu oficialmente esse nome da Deusa após o fim da Idade Média.

Até hoje, o Domingo de Páscoa é determinado pelo antigo sistema do calendário lunar, que estabelece o dia santo no primeiro domingo após a primeira lua cheia, no ou após o Equinócio da Primavera. (Formalmente isso marca a fase da "gravidez" da Deusa Tríplice, atravessando a estação fértil.) A Páscoa, como quase todas as festividades religiosas cristãs, é enriquecida com inúmeras características, costumes e tradições pagãos, como os ovos de Páscoa e o coelho. Os ovos, como mencionado, eram símbolos antigos de fertilidade oferecidos à deusa dos Pagãos. A lebre era um símbolo de renascimento e ressurreição, sendo animal sagrado para várias deusas lunares, tanto na cultura oriental como na ocidental, incluindo a deusa Ostara, cujo animal era o coelho.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat do Equinócio da Primavera são os ovos cozidos, os bolos de mel, as primeiras frutas da estação em ponche de leite. Na Suécia, os "waffles" eram o prato tradicional da época.

Incensos: violeta africana, jasmim, rosa sálvia e morango.
Cores das velas: dourada, verde, amarela.
Pedras preciosas sagradas: ametista, água-marinha, hematita, jaspe vermelho.
Ervas ritualísticas tradicionais: bolota, quelidônia, cinco-folhas, crocus, narciso, corniso, lírio-da-páscoa, madressilva, íris, jasmim, rosa, morango, atanásia e violetas.




Bolo de mel com canela + abelinhas de chocolate branco e preto para enfeitar

Modo de Preparo

  • Reserve as claras dos ovos. Misture bem as gemas com o açúcar, o mel e o óleo. Junte os outros ingredientes (exceto claras e nozes) e misture bem. Bata as claras em neve e adicione à mistura delicadamente, com movimentos circulares.
  • Acrescente as nozes. Derrame a massa em assadeira untada e polvilhada com farinha de trigo. Levar ao forno médio previamente aquecido por cerca de uma hora.

Ingredientes

  • xícaras (chá) de farinha de trigo branca
  • ½ xícara (chá) de farinha de trigo integral
  • 2 xícaras (chá) de açúcar branco
  • ½ xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 1 xícara (chá) e meia de mel
  • 1 xícara (chá) e meia de chá preto bem concentrado e frio
  • 1 xícara (chá) de nozes picadas
  • colheres (sopa) de óleo
  • 1/2 colher (sopa) de cacau em pó
  • colher (sopa) de fermento em pó
  • 4 ovos
  • casca ralada de 1 limão
  • 1 pitada de noz moscada


Torta de Maça



Massa

Ingredientes
2 copos de farinha de trigo
100 gramas de manteiga
3 colheres de açúcar
2 gemas
1 colher de leite

Amasse todos os ingredientes com as mãos. Vá adicionando farinha até a massa ter uma unidade. Deixe-a coberta, descansando, por meia hora. Abra a massa e utilize-a para moldar a base da torta. Fure-a com um garfo e asse em forno a 200 graus, até a borda ficar dourada.

Recheio

1 lata de leite condensado
2 copos de leite
2 gemas
2 colheres de amido de milho

Leve ao fogo baixo na panela, mexendo sempre, até engrossar. Deixe esfriar e coloque sobre a massa já assada.

Cobertura

1 copo de suco de laranja
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sobremesa) de amido de milho
2 maçãs fatiadas finamente

Leve o suco de laranja, o açúcar e o amido de milho ao fogo, até engrossar como uma geleia. Sobre o recheio, disponha as maçãs e cubra-as com este creme em toda a sua extensão.

Esta torta também pode ser feita com morangos; a massa base também serve para várias outras tortas doces.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Blessed Be!!!



A maioria dos wiccanos usa o cumprimento ritual “blessed be” com muito orgulho, assim que dá os primeiros passos nesta prática. 


Com reverência e alegria, concede inúmeros “blessed be”, na felicidade de sentir-se parte de uma comunidade mágica em expansão. 


Este uso indiscriminado é praticado por wiccanos recentes ou experientes, todos pensando estar distribuindo uma bênção corriqueira, um simples “abençoado(a) seja”. 


Isto porque poucos sabem o significado e as implicações de tal saudação.


Originariamente, o “blessed be” é a forma contraída de um cumprimento ritual wiccano (gardneriano/alexandrino, principalmente, mas usado por todos os sub-grupos de wicca), usado com formalidade e intimidade, adaptado de uma prática celta mais antiga.
É também chamado de beijo quíntuplo (five-fold kiss). 


O cumprimento é realizado entre o sacerdote e a sacerdotiza do coven, ou pelos membros do coven entre si, mas apenas entre homens e mulheres, pois é a saudação do feminio pelo masculino e vice-versa. 


A sacerdotiza e o sacerdote ficam frente a frente. 


O sacerdote ajoelha-se diante dela, e beija seus pés, dizendo: 


-"Abençoados sejam (blessed be), teus pés, que te conduzem pelo caminho". 


Depois, beija seus joelhos, dizendo: 


-"Abençoados sejam teus joelhos, que se dobram diante do altar". 


Depois, beija a região do útero dela, dizendo: 


-"Abençoado seja teu ventre, que propaga a vida". 


Depois, beija seus seios, dizendo: 


-"Abençoados sejam teus seios, que nutrem a vida, formados em beleza". 


Depois, beija seus lábios e diz: 


-"Abençoados sejam teus lábios, que proferem os nomes sagrados". 


Os dois se abraçam. 




Então, a sacedotiza ajoelha-se diante dele, beijando-o nos pés, joelhos, genitais, peito e lábios, dizendo: 


-"Abençoados sejam teus pés, que te conduzem pelo caminho. 


Abençoados sejam teus joelhos, que se dobram diante do altar. 


Abençoado seja teu falo, que a tudo fertiliza. 


 Abençoado seja teu peito, formado em força. 


Abençoados sejam teus lábios, que proferem os nomes sagrados" (conforme beija cada local). 


Os dois se abraçam.
Portanto, ao cumprimentar outra pessoa com a forma “blessed be”, concede-se ao outro exatamente um beijo quíntuplo. 


Ele não deve ser oferecido a qualquer um, mas usado criteriosamente e parcimoniosamente. 


É representante de confiança, intimidade e reconhecimento sagrado.

Antes de qualquer coisa...

Antes de qualquer iniciativa para desenvolver habilidades místicas, alguns conceitos precisam ficar bem claros. A primeira lição a ser aprendida pelos aspirantes à bruxaria é, certamente, que a imagem pintada nos filmes e livros da bruxa velha, feia e má não passa de ficção.
Ao contrário desse estereótipo, criado em tempos remotíssimos e mantido durante os séculos, até hoje, o verdadeiro objetivo das bruxas é garantir harmonia às suas vidas e ao mundo, no lugar de devorar criancinhas no jantar. Amor, respeito e justiça são premissas que todo bom praticante de bruxaria deve, sem dúvida, perseguir.
Esqueça já a velha idéia dos vôos de vassoura através da madrugada, dos chapéus pontudos e da verruga no nariz. A realidade da bruxaria está bem longe disso.

terça-feira, 24 de junho de 2014

QUANDO FOR REALIZAR UM FEITIÇO E NÂO QUISER QUE DESCUBRAM SEU RASTRO


PRIMEIRO PASSO.


  • CUBRA A CABEÇA COM UM PANO BRANCO
SEGUNDO PASSO


  •  PONHA UM DOIS OU TRES CRAVOS DESSE QUE COLOCAMOS NAS COMIDAS NO CANTINHO DA BOCA E FAÇA

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O poder da Grande Mãe está dentro de mim.





Eu sou a Deusa, eu sou a bruxa 

Eu sou aquela que ilumina e protege 
O poder da Grande Mãe está dentro de mim. 
Que a Grande Mãe 
A Senhora do Norte 
Encha de frutos a árvore da minha vida.
Grande Deusa que habita dentro de mim
Santifica cada palavra minha e cada ato meu
Afasta cada sombra de minha vida
Ilumina todas as minhas estações
Torna-me forte na dor
Torna-me bela no amor.
Que teu nome e teu poder
Sejam o meu nome e o meu poder.
Assim sempre foi, assim sempre será.

Aumentando o poder da bruxa. (poção simples que deve ser feita na lua cheia.)



Você vai precisar de:
•Seu caldeirão ou uma panela de ferro.
•Uma colher de pau
•500 gramas de sementes de girassol
•Açúcar, mel.
•Água de fonte, chuva ou mineral.

Você vai fazer:
Torre no Caldeirão (ou panela) as sementes de girassol, até a casca queimar e se romper, isso vai exalar um cheiro de pipoca queimada, espere um pouco até começar a sair um pouco de fumaça. Isso sempre mexendo as sementes em sentido horário com a colher de pau, para não grudar no fundo da panela. Enquanto mexe, vá mentalizando que a sua vidência vai aumentando.
Quando as sementes estiverem torradas, acrescente a água e deixe-a ferver um pouco.
Desligue o fogo, acrescente açúcar e o mel para adoçar a porção e guarde-a na geladeira no recipiente de sua preferência.
Beba um pouco à noite antes de dormir ou antes de fazer outro sortilégio. Mentalizando que isso aumentará a sua vidência.

E que assim seja!

Mulheres que correm com os Lobos




A maior parte do tempo, os lobos evitam os confrontos, mas quando precisam fazer valer seu território, quando alguma coisa ou alguém os persegue constantemente, ou os acua, eles tem seu próprio jeito vigoroso de explodir. Isso acontece raramente, mas a capacidade de expressar essa raiva faz parte do seu repertório, e deveria fazer parte do nosso também. 

Nem luz , nem escuridão....



"Que eu jamais seja controlada
nem pela luz nem pelas trevas
sou a manifestação da Deusa na terra
que não haja fogo ou fogueira capaz de me deter
que jamais haja forças no patriarcado para me controlar
pois sou um ser livre
sou uma mulher-serpente
sou filha do sol e da lua
por isso não posso ser controlada
posso ser conduzida pelo Poder da Mãe
mas jamais controlada
não existem forças no céu ou na terra
capazes de me deter
pois sou uma mulher indomada
sou o princípio feminino
sou Lilith"

Ísis




Ísis
Ísis, deusa da lua, também é Mãe da Natureza. Ela nos diz que para este mundo continuar a existir tudo que é criado um dia precisa ser destruído. Ísis determina que não deva haver harmonia perpétua, com o bem sempre no ascendente. Ao contrário, deseja que sempre exista o conflito entre os poderes do crescimento e da destruição. O processo da vida, caminha sobre estes opostos. O que chamamos de "processo da vida", não é idêntico ao bem-estar da forma na qual a vida está neste momento manifesta, mas pertence ao reino espiritual no qual se baseia a manifestação material.

ORAÇÃO A CERNUNNOS





Deus dos bosques, das matas, da fauna, hoje lhe peço teu poder de determinação...
A determinação da terra que germina nas piores situações, da terra dos vales e montes onde tu és o Grande Deus...
Peço-te a coragem daqueles que avançam sem hesitar, que não se abalam com os entraves da vida, peço a tua coragem guerreira oh Grande Pai...
Ajuda-me a ser objetiva(o), a guiar-me em equilíbrio sem desânimo, sem descanso até alcançar meus sonhos...
Dai-me forças pra ser tolerante e justa(o), dai-me forças pra ter perseverante não importam que obstáculos surjam...
Ajuda-me a entender os caminhos da Grande Mãe, a ponderar como Ela e a ser forte como vós...
Sigo agora sentindo ondas de coragem e renovação invadirem meu ser, sou grata(o) por isso e sei que comigo estarás a cada passo junto a Grande Mãe!
Honrado Seja, Venerado Seja, Saudado Seja, hoje e sempre oh Cernunnos!
Assim Seja e Assim se Faça!

A CARGA DO DEUS



Ouçam as palavras do Grande Pai, que antigamente era chamado de Osiris, Adônis, Zeus, Thor, Pan, Cernunnos, Herne, Lugh, e por muitos outros nomes.
“Minha lei é Harmonia com todas as coisas. Meu é o segredo que abre os portões da vida e minha é a tigela de sal da terra que é o corpo de Cernunnos, o eterno ciclo de renascimento. Eu dou o conhecimento da vida eterna, e depois da morte eu dou a promessa de regeneração e renovação. Eu sou o sacrifício, o pai de todas as coisas, e minha proteção cobre a terra.”
Ouçam as palavras do Deus dançante, a música de cuja risada move os ventos, cuja voz chama as estações:
“Eu que sou o Senhor da Caça e o Poder da Luz, o sol entre as nuvens e o segredo da chama, eu chamo os vossos corpos a virem a mim. Pois eu sou a carne da terra e todos os seus seres. Através de mim todas as coisas devem morrer e comigo renascem. Que minha adoração esteja no corpo que canta, pois ouçam: todos os atos de sacrifício voluntário são meus rituais. Que haja desejo e medo, fúria e fraqueza, alegria e paz, temor e ânsia em ti. Pois estes também fazem parte dos mistérios encontrados dentro de ti, dentro de mim, todos os inícios têm términos, e todos os términos têm inícios.”

Ouçam as palavras do Deus Cornífero, o Guardião de todas as coisas selvagens e livres, e Guardião dos Portais da Morte, a cujo Chamado todos devem responder:
“Eu sou o fogo em teu coração. O anseio da tua Alma. Eu sou o Caçador de Conhecimento e o Buscador da Verdade Sagrada. Eu que estou na escuridão da luz, eu que sou Aquele que tu chamas de Morte. Eu sou o Consorte e Companheiro Daquela que adoramos; venham a mim.
Atendam ao meu chamado, meus amados, venham a mim e aprendam os segredos da morte e paz. Eu sou o milho ceifado e o fruto na árvore. Eu sou Aquele que te leva para casa. Açoite e Chama, Lâmina e Sangue: estes são meus presentes.
Venham a mim na floresta selvagem e no topo das colinas, e procurem-me no Esplendor da Escuridão. Eu que fui chamado de Pan, Herne, Osiris e Hades, falo contigo em tua busca. Vem dançar e cantar, vem viver e sorrir, pois vejam: esta é minha adoração.
Vós sois meus filhos e eu sou vosso Pai. Nas asas velozes da noite, sou eu que vos deixo aos pés da Mãe para renascer e retornar.
Tu que pensas em me procurar, saibas que eu sou o vento indomável, a fúria da tempestade e a paixão da tua Alma. Busca a mim com orgulho e humildade, mas busca a mim melhor com amor e força.
Pois este é o meu caminho, e eu não amo o fraco e o medroso. Ouve o me chamado nas longas noites de inverno e nós reuniremos para guardar Sua Terra enquanto Ela dorme.”

Brigit!




“Senhora dos cabelos trançados!
Guardiã do fogo sagrado!
Venha meus caminhos iluminar!
Meu lar abençoar!

Brigit! Filha do Grande Dagda!
Senhora das fontes sagradas!
Concede-me saúde e paz!
E todo amor de que és capaz!

Que eu saiba honrar tua bênção,
Entregando-te meu coração!
Que eu saiba curar e abençoar
E espalhe amor por onde eu passar!

Assim se faça para sempre.”

Oração a Morrigan:



Sobre montes e sobre prados 
Veja o corvo voar, sinto a sua sombra 
Sobre bosques e sobre montanhas 
Procurando por uma guerra

Suas asas abraçam cada luta e batalha
Onde espadas se confrontam e carros batem
Buscando a aquele em cujo tempo
Chegou a ter a lâmina

Morrigan antiga Deusa da guerra
Eu vejo seu rosto, eu não vou chorar mais
Morrigan antiga Deusa da guerra
Venha me levantar em suas asas

Morrigan antiga Deusa da guerra
Eu ouço sua voz, eu não respiro mais
Morrigan antiga Deusa da guerra
Venha libertar meu espírito

Mate por Morrigan
Mutile por Morrigan
Lute por Morrigan
Destruir por Morrigan
Morrer por Morrigan
Morrigan antiga Deusa da guerra.

Lindo... e o mais estranho é a sensação de que já vi esse rosto em algum lugar...

Relógio Parado.



"Não existe nada de completamente errado no mundo, minha filha", disse seu pai, olhando o relógio.
"Mesmo um relógio parado consegue estar certo duas vezes por dia."

Nascemos da Deusa.




"Todos nós nascemos da Deusa, e a centelha divina que ilumina a nossa existência é uma parcela dessa Deusa. Tudo que precisamos fazer é perceber essa centelha, permitir que ela brilhe cada vez mais intensamente

"Nunca andar à sombra de alguém.


As pessoas desistem tão rapidamente da posse de suas vidas em favor de outros... Por quê? O que aconteceu para que uma pessoa comum tenha poder sobre sua vida nesse nível? (...) Para uma bruxa é inaceitável! Uma ocultista não pode se dar ao luxo de colocar o controle de sua vida nas mãos de mais ninguém ou de mais nada."

segunda-feira, 2 de junho de 2014

O RESGATE DA ALMA - CURA XAMÂNICA



Uma das técnicas de cura física, anímica e espiritual mais intrigantes e misteriosas do universo xamânico é conhecida por O Resgate da Alma.


O fenômeno, curiosa e infelizmente passa despercebido dos estudiosos modernos da psique humana e está sendo aos poucos resgatado atualmente por terapeutas corajosos que estudam e a praticam em várias partes do mundo graças à abertura proporcionada por alguns acadêmicos de visão holística e sem preconceitos, principalmente antropólogos.


 Entre eles se perfilam Castaneda, Michael Harner e um grande número de outros. Muitos desses profissionais sérios e insuspeitos, por afinidade pessoal ou ao escolherem suas teses de mestrado, doutorado ou extensão universitária, tomaram contato com o mundo dos xamãs e “se converteram” ao constatarem a sua eficácia mágica.
Mircea Eliade, famoso historiador de religião romeno diz em seu livro “Xamanismo, Técnicas Antigas do Êxtase”:
“A principal função do xamã na Ásia Central e do Norte é a cura mágica. Nessas regiões pode se encontrar diversas concepções da causa da doença, mas aquela da “violação da alma” é de longe a mais comum. A doença é atribuída ao afastamento ou ao roubo da alma, e o tratamento em princípio resume-se em encontrá-la, capturá-la e obrigá-la a retomar seu lugar no corpo do paciente.


 Apenas o xamã vê os espíritos e sabe como exorcizá-los; apenas ele reconhece que a alma se afastou e é capaz de alcançá-la em êxtase e trazê-la de volta ao corpo”.

WICCA E XAMANISMO II




Ambas têm como objectivo evoluir no poder e na sabedoria aprendendo a elevar a consciência e a relacionar-se com outras realidades e dimensões possibilitando a total integração dos seus corpos físico, mental, emocional e espiritual.

Reconectar o ser com sua sabedoria interior
Conectar com as forças do Universo
A observação da natureza e dos seus sinais (sol, lua, planetas, elementos, ciclos...)
Conexão com a multidimensionalidade do ser humano.
Ancoragem do poder pessoal
Conexão com seres espirituais.
Limpeza dos corpos físico e sutis
Limpeza e harmonização de ambientes
Harmonização plena do ser
Conscientização do aspecto espiritual de cada um e de sua inter relação com a natureza e com o planeta a que pertence
Ativação das habilidades de coragem
Força e sabedoria para lidar com questões generalizadas
Curas e prevenção de distúrbios e doenças.
Acreditam que o poder e a cura está dentro de cada um. E filosofam sobre o mundo e o lugar de cada um de nós nele.

WICCA E XAMANISMO I



Enquanto no xamanismo os povos, para obterem conhecimento divino, usavam a Filosofia, ingestão de alucinogenos, auto-flagelação, jejum, som de tambores, danças, dor, entre outros... a wicca substituíu-os pela meditação, concentração, visualização, canções, danças, invocações e drama ritual. 


A wicca descendeu do xamanismo, apenas foi alterada de modo a poder ser trabalhada e adequada ao mundo moderno. Mas ainda assim, muitos dos rituais wicca vieram do xamanismo, como as mudanças de consciencia e ligação com o divino. 


Podendo ser assim declarada como religião Xamânica.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

SÍMBOLOS MÍSTICOS E SEUS SIGNIFICADOS



Olá pessoal.
Eu já escrevi algumas matérias sobre como atrair boas energias para a casa usando objetos. Nessa edição venho falar de símbolos místicos que são usados dentro de varias crenças  para atrair harmonia, proteção, força, prosperidade, coragem, sorte ou o que a pessoa esteja precisando no momento. 
Existem alguns símbolos mais conhecidos outros menos, uns que atraem a simpatia das pessoas a ponto até mesmo de tatuá-los no próprio corpo e levá-los consigo pela pela vida toda.
Existe além de um significado, uma história por trás de cada símbolo, algumas muito curiosas. Muitos também, aproveitam a simbologia de alguns animais p atrair proteção, sabedoria, saúde ou muitas vezes apenas por simpatia.

Curiosidades sobre alguns símbolos:

OLHO GREGO OU OLHO TURCO
O Olho Turco  é um talismã muito usado pelos turcos para proteção das casas, empresas e pessoas contra más energias, mau olhado, inveja e mau agouro, como também para atrair sorte.
Aqui no Brasil o Olho Turco é mais conhecido como Olho Místico ou Olho Grego, pois além da Turquia, na Grécia também é muito usado para proteção de pessoas, lojas, carros e imóveis de más energias, além de vários países árabes, Armênia e Irã.

ANKH
Conhecida também como cruz ansata, era na escrita hieroglífica egípcia o símbolo da vida. Conhecido também como símbolo da vida eterna. Os egípcios a usavam para indicar a vida após a morte. Hoje, é usada como símbolo pelos neopagãos em sua crença na reencarnação. Originou-se de tiras de sandália, com relação de movimento, e movimento é vida.

OLHO DE HÓRUS
Udyat ou ainda Olho de Rá é um símbolo, proveniente do Egito Antigo, que significa Poder e Morte, relacionado à divindade Hórus. Também relaciona-se à trindade egípcia Rá, Osíris e Hórus. Era um dos mais poderosos e mais usados amuletos no Egito em todas as épocas. Hoje em dia, o Olho de Horus adquiriu também outro significado e é usado para evitar o mal e espantar inveja (mau-olhado), mas continua com a ideia de trazer proteção, vigor e saúde. O olho original é o esquerdo, que foi ferido pelo deus Seth. O esquerdo relaciona-se à Lua, ao feminino, ao passivo, yin. E o direito relaciona-se com o Sol, o masculino, ao ativo, yang.

OM
 É o mantra mais importante do hinduísmo e outras religiões. Diz-se que ele contém o conhecimento dos Vedas e é considerado o corpo sonoro do Absoluto, Shabda Brahman. O Om é o som do universo e a semente que "fecunda" os outros mantras. O som é formado pelo ditongo das vogais a e u, e a nasalização, representada pela letra m. Por isso é que, às vezes, aparece grafado Aum. Estas três letras correspondem, segundo a Maitrí Upanishad, aos três estados de consciência: vigília, sono e sonho.

YIN YANG
É, na filosofia chinesa, uma representação do principio da dualidade de yin e yang, o conceito tem sua origem no Tao (ou Dao), base da filosofia e metafísica da cultura daquele país. Segundo este princípio, duas forças complementares compõem tudo que existe, e do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação. Essas forças são:
Yang: o princípio ativo, diurno, luminoso, quente, masculino.
Yin: o princípio passivo, noturno, escuro, frio, feminino.

 FLOR DE LÓTUS
No oriente, a flor de lótus significa pureza espiritual. O lótus (padma), também conhecido como lótus-egípcio, lótus-sagrado ou lótus-da-índia, é uma planta aquática que floresce sobre a água.
No simbolismo budista, o significado mais importante da flor de lótus é pureza do corpo e alma. A água lodosa que acolhe a planta é associada ao apego e aos desejos carnais, e a flor imaculada que desabrocha sobre a água em busca de luz é a promessa de pureza e elevação espiritual.

SUÁSTICA
É um antigo símbolo religioso formado pela cruz grega com braços em ângulos retos. Antes de ter sido adotada pelo nazismo, a suástica era um símbolo sagrado de boa sorte e de saúde na Europa pré-cristã e em muitas outras culturas pagãs em todo mundo, incluindo as orientais, egípcias e tribais das Américas. A palavra suástica origina-se do sânscrito (svastika) que significa "um sinal de felicidade, prazer boa sorte". Existem milhares de símbolos da suástica pelo mundo e o mais antigo de todos data do ano 12.000 a.C.. Curioso, não?

ESTRELA DE DAVI
Não se conhece nenhum registro que permita precisar o local e a data de surgimento do hexagrama, como os místicos chamam a estrela de seis pontas. Sabe-se apenas que ela já era conhecida na Índia por volta de 4000 a.C. Apesar de ficar mais conhecida como símbolo do Judaísmo, ela nunca foi, portanto, de uso exclusivo dessa religião - e pode ser vista também na arte muçulmana e na decoração de muitas catedrais cristãs da Idade Média. "O hexagrama sempre foi, para vários povos, um símbolo de proteção, representando a união do Céu com a Terra", afirma o filósofo Mário Sérgio Cortella, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). O nome Estrela de Davi vem do hebraico Magen Davi, literalmente "Escudo de Davi". Segundo a tradição judaica, os soldados do rei Davi - um dos principais personagens do Antigo Testamento - traziam no escudo o hexagrama para atrair a proteção divina.

TRISKLE CELTA
Eu adoro esses simbolo.
Também conhecido como triskele, triskelion ou tryfot, é uma espécie de estrela de três pontas, geralmente curvadas, o que confere ao símbolo uma graciosa fluidez de movimento. Pode ainda ser definida como um conjunto de três espirais concêntricas. É um dos elementos mais presentes na arte celta, e tem sua origem atribuída aos povos mesolíticos e neolíticos. O triskele é um antigo símbolo indo-europeu. Também era utilizado por povos germânicos e gregos. É um antigo símbolo druida que traduzido significa Energia Divina.
O triskele celta é um elemento geométrico com três esferas sagradas que manifesta e representa a divindade, o princípio e o fim, a eterna evolução, o movimento, a vibração e a perpétua aprendizagem.
É representado com três espirais em movimento, que são a manifestação da Fonte Eterna
Pode ainda representar as 3 manifestações que tornam possível a evolução humana: Corpo, Alma e Mente.
Os celtas consideravam o três como sendo um número sagrado. Basta ver que a sabedoria dos celtas, tanto na Irlanda quanto no País de Gales, foi preservada através das tríades"Triskle é um símbolo celta que representa as tríades da vida em eterno movimento e equilíbrio.
-nascimento, vida e morte
-corpo, mente e espírito
Sendo uma espécie de estrela de três pontas inserida em um círculo, ou três espirais “com pernas” ligadas de forma triangular dando ideia de movimento. Possui diversas variações dentro da arte de “trançar” dos povos celtas.

LEMNISCATA
É o famoso "oito deitado", tido como um símbolo do infinito. A razão de essa curva geométrica especial assumir tal significado é seu traço, contínuo, uma forma sem começo nem fim.
Adotada por diversas linhas espirituais, ela simboliza, para os rosa-cruzes, a evolução quando observada de dois lados: o físico e o espiritual. Um dos anéis de lemniscata é a jornada do nascimento à morte, o outro da morte ao novo nascimento. 
O ponto central é considerado o portal entre os dois mundos. Essa figura aparece em antigos desenhos celtas e no caduceu (cetro) de Hermes, o deus grego da comunicação (que leva as mensagens dos mortais para os deuses).
Na antroposofia (filosofia espiritual sistematizada pelo austríaco Rudolf Steiner no século 19), a lemniscata ocupa um papel central porque representa o equilíbrio dinâmico, perfeito e rítmico do corpo. A forma geométrica da lemniscata é a base de muitos processos antroposóficos: desde a dinamização de medicamentos até a criação de estruturas arquitetônicas, movimentos da euritmia, desenhos da terapia artística,etc.

PENTAGRAMA
Na Mitologia Romana o símbolo da deusa Vênus foi associado a diversas divindades e cultuado por diversas culturas. O símbolo é encontrado na natureza, como a forma que o planeta Vênus faz durante a aparente retroação de sua órbita. se você observar o planeta Vênus durante oito anos, verá que ele faz no céu a forma de um pentagrama.
O pentagrama trata-se de um dos símbolos pagãos mais utilizados na magia cerimonial pois representa os quatro elementos (água, terra, fogo e ar) coordenados pelo espírito, sendo considerado um talismã muito eficiente; possui simbologia múltipla, sempre fundamentada no número cinco, que expressa a união dos desiguais. Representa uma união fecunda, o casamento, a realização, unindo o masculino,o 3, e o feminino, o 2.
Ao longo do tempo o Pentagrama foi usado por diversos estudiosos e filósofos como Pitágoras que usou o pentagrama como símbolo da primeira faculdade no mundo dos homens, a Escola Pitagórica.
O Pentagrama invertido, significa a verdade sobre o fato de o Espírito ser apenas uma faceta da matéria. Pode-se observar também que o Pentagrama com duas pontas para cima aparecia, como um dos símbolos da Baphomet. Assim sendo, o pentagrama invertido possui significados paralelos.


Embelezar ambientes e o nosso próprio corpo usando um objeto que contenha um significado de força, proteção, saúde ou amor é também uma forma sábia de gerar energias positivas ao nosso redor. Algumas atenções conscientes poderão contribuir para mudanças em nossas vidas.
Aproveitem!

Paz, luz e um feliz reencontro.





Blessed be!!!

Obervações: Significados dos símbolos foram pesquisados e retirados de sites internet.