Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

sexta-feira, 20 de junho de 2014

A CARGA DO DEUS



Ouçam as palavras do Grande Pai, que antigamente era chamado de Osiris, Adônis, Zeus, Thor, Pan, Cernunnos, Herne, Lugh, e por muitos outros nomes.
“Minha lei é Harmonia com todas as coisas. Meu é o segredo que abre os portões da vida e minha é a tigela de sal da terra que é o corpo de Cernunnos, o eterno ciclo de renascimento. Eu dou o conhecimento da vida eterna, e depois da morte eu dou a promessa de regeneração e renovação. Eu sou o sacrifício, o pai de todas as coisas, e minha proteção cobre a terra.”
Ouçam as palavras do Deus dançante, a música de cuja risada move os ventos, cuja voz chama as estações:
“Eu que sou o Senhor da Caça e o Poder da Luz, o sol entre as nuvens e o segredo da chama, eu chamo os vossos corpos a virem a mim. Pois eu sou a carne da terra e todos os seus seres. Através de mim todas as coisas devem morrer e comigo renascem. Que minha adoração esteja no corpo que canta, pois ouçam: todos os atos de sacrifício voluntário são meus rituais. Que haja desejo e medo, fúria e fraqueza, alegria e paz, temor e ânsia em ti. Pois estes também fazem parte dos mistérios encontrados dentro de ti, dentro de mim, todos os inícios têm términos, e todos os términos têm inícios.”

Ouçam as palavras do Deus Cornífero, o Guardião de todas as coisas selvagens e livres, e Guardião dos Portais da Morte, a cujo Chamado todos devem responder:
“Eu sou o fogo em teu coração. O anseio da tua Alma. Eu sou o Caçador de Conhecimento e o Buscador da Verdade Sagrada. Eu que estou na escuridão da luz, eu que sou Aquele que tu chamas de Morte. Eu sou o Consorte e Companheiro Daquela que adoramos; venham a mim.
Atendam ao meu chamado, meus amados, venham a mim e aprendam os segredos da morte e paz. Eu sou o milho ceifado e o fruto na árvore. Eu sou Aquele que te leva para casa. Açoite e Chama, Lâmina e Sangue: estes são meus presentes.
Venham a mim na floresta selvagem e no topo das colinas, e procurem-me no Esplendor da Escuridão. Eu que fui chamado de Pan, Herne, Osiris e Hades, falo contigo em tua busca. Vem dançar e cantar, vem viver e sorrir, pois vejam: esta é minha adoração.
Vós sois meus filhos e eu sou vosso Pai. Nas asas velozes da noite, sou eu que vos deixo aos pés da Mãe para renascer e retornar.
Tu que pensas em me procurar, saibas que eu sou o vento indomável, a fúria da tempestade e a paixão da tua Alma. Busca a mim com orgulho e humildade, mas busca a mim melhor com amor e força.
Pois este é o meu caminho, e eu não amo o fraco e o medroso. Ouve o me chamado nas longas noites de inverno e nós reuniremos para guardar Sua Terra enquanto Ela dorme.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!