Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Lua Sangrenta (Eclipse Lunar)



Temida por alguns, admirada por outros... A Lua Sangrenta acontece no eclipse lunar (que geralmente ocorrem quatro vezes por ano). Ela recebe esse nome porque a Lua adquire uma coloração avermelhada, geralmente enevoada, lembrando um sangue escorrendo dela. Essa é a imagem da menstruação feminina que desce após a plenitude do ciclo da mulher quando ela não é contemplada com a gravidez.

Assim sendo, a Lua Sangrenta nos remete a acontecimentos que não deveriam acontecer se a contemplação fosse total, ela nos fala de um evento natural, sim, mas passível de ser evitado. Desse modo, ela nos indica energias de renovação e de finalização. É um ciclo que se finaliza, que se rompe, incompleto, mas terminado.

Entender essa Lua também perpassa pela compreensão dos eventos que a antecederam, por isso é um momento de grande reflexão e autoreflexão. É preciso entender os acontecimentos para compreender a plenitude do poder dessa Lua.

Perversa, sim. Negativa, não! A Lua Sangrenta, apesar de muito bela, é sim perversa. Ela vem com a ideia de rompimento, renovação mesmo que forçada. Mas seus frutos a curto, médio e longo prazos poderão ser muito positivos, afinal essa Lua trás um rompimento natural, que precisa ser feito, uma renovação necessária.

Mas nesse momento precisamos tomar cuidado com os sentimentos negativos em nossos corações, eles se amplificam e essa Lua também trás consigo a regência da Lua Plena. Se relacionarmos esses eventos, entendemos o poder dessa Lua. Ela pode nos trazer uma renovação incrível, mas também tem um poder de destruição irremediável. É preciso tomar cuidado com o que se deseja nesse dia e nutrir-se dessa Lua apenas o necessário para prosseguir bem, com equilíbrio e harmonia.


Bons conselhos para celebrar essa Lua é uma boa meditação, avaliação e autoavaliação de tudo. Queimar coisas que você quer ou precisa serem deixadas no passado também é uma forma poderosa de se comemorar essa energia. Banhos de descarrego e limpeza são muito bem-vindos, e práticas de adivinhação, quando realizadas de forma delicada e buscando compreensão também são muito indicadas. Mas evite o scrying... E, se for conversar com a Lua, lembre-se que não é um bom momento para se fazer pedidos, apenas para deixar o passado no passado.

Tome um banho de ervas com sal (Comigo-Ninguém-Pode, Arruda, Alecrim, Benjoim e Losna são as mais indicadas). Prepare um espaço para meditação. Faça um Círculo de Sal em volta desse espaço e no centro coloque um Caldeirão de Fogo, uma vela vinho (ou preta), os materiais que desejar queimar (podem ser papéis escritos), um punhado de sal, e os instrumentos de adivinhação, se achar pertinente.

De preferência a meia noite, entre no Círculo, medite, reflita sobre a vida e sobre você mesmo e fixe-se nas coisas que quer deixar para trás. Invoque essas energias:

"Lua que de sangue se enche,
seu Ciclo precisa continuar.
Por essa razão tu derramas
essas energias que a tudo vem renovar!
Que essas energias,
Que teu sangue que escorre
também penetrem em mim.
Que eu possa ser limpo(a)
De tudo que no passado devo deixar.
Que saiam de mim agora
tudo aquilo que me impedir de continuar!

Lua que de sangue se enche,
Venha, venha me purificar!
Lua que de sangue se enche,
Venha, venha me renovar!
Lua que de sangue se enche,
Venha, venha fazer meu ciclo andar!"

Então, olhe para a Lua, fixamente, e sinta ela te limpando e purificando, levando de você tudo o que tem que ser levado. Acenda o caldeirão e queime tudo o que tem que queimar. Medite mais um pouco, sinta e tenha certeza da Lua te limpando. Evite pensamentos tristes, negativos ou rancorosos. Faça as atividades de adivinhação, ou o que mais se propôs. Então finalize tudo, deixe a vela e o caldeirão apagarem, tome o banho com ervas e durma. Jogue os restos fora em água corrente até o próximo pôr-do-sol. Evite lembrar do ritual, deixe com que ele aja em você e renove você mesmo sua vida.

Para os que se interessam, esse é um momento ideal para exorcismos, apesar de que, a energia negativa presente na pessoa terá mais força para lutar também. Mas o que for mandado embora quando a lua sangra dificilmente volta.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

PRECE PARA A MÃE TERRA



Abençoado seja o Filho da Luz que conhece sua Mãe Terra,
Pois é ela a doadora da vida.
Saibas que a sua Mãe Terra está em ti e tu estás Nela.
Foi Ela quem te gerou e que te deu a vida,
E te deu este corpo que um dia tu lhe devolverás.
Saibas que o sangue que corre nas tuas veias
Nasceu do sangue da tua Mãe Terra.
O sangue Dela cai das nuvens, jorra do ventre Dela,
Borbulha nos riachos das montanhas,
Flui abundantemente nos rios das planícies.
Saibas que o ar que respiras nasce da respiração da tua Mãe Terra.
O alento Dela é o azul celeste das alturas do céu
E os sussurros das folhas da floresta.
Saibas que a dureza dos teus ossos foi criada dos ossos de tua Mãe Terra.
Saibas que a maciez da tua carne nasceu da carne de tua Mãe Terra.
A luz dos teus olhos, o alcance dos teus ouvidos,
Nasceram das cores e dos sons da tua Mãe Terra,
Que te rodeiam feito as ondas do mar cercando o peixinho,
Como o ar tremelicante sustenta o pássaro.
Em verdade te digo, tu és um com tua Mãe Terra,
Ela está em ti e tu estás Nela.
Dela tu nasceste, Nela tu vives e para Ela voltará novamente.
Segue portanto as suas leis,
Pois teu alento é o alento Dela,
Teu sangue o sangue Dela,
Teus ossos os ossos Dela,
Tua carne a carne Dela,
Teus olhos e teus ouvidos são Dela também.
Aquele que encontro a paz na sua Mãe Terra,
Não morrerá jamais.
Conhece esta paz na tua mente,
Deseja esta paz ao teu coração,
Realiza esta paz com o teu corpo.

Filhos das Estrelas



Vindos nas asas de Erin, pelas bênçãos de Dana
Mestres da magia, ouçam o nosso chamado
Mostre-nos a Lia Fáil, a pedra do destino soberana.
Pela espada de Nuada, seja a justiça equilibrada
Em nome dos nossos Deuses antigos
Que a lança de Lugh, proteja a nossa jornada.
Concedendo-nos a vitória sobre o orgulho desmedido
Que o caldeirão do Grande Dagda,
Transforme-nos num ser pleno e renascido.
Abençoando-nos com fartura e bem-aventurança
Pelos três reinos, apresentem-se hábeis filhos,
Tuatha Dé Danann, o código de honra, a nobre aliança.
Tanto nos montes e nas florestas abaixo da terra,
Façam-se presentes, através da vossa sabedoria,
Assim como, toda a terra acima dessa terra.
Possam nos levar adiante neste propósito maior,
No princípio da tua mais perfeita criação,
Sempre em benefício da criatura e do criador.
A luz que brilha na escuridão guiando o coração,
Salve os Filhos das Estrelas Brilhantes,
Esperança do amanhecer, a eterna promessa do verão!

(Extraído do livro Brumas do Tempo)

(Beltane é o Sabbath da fertilidade) Hemisfério Norte: 10 de Maio / Hemisfério Sul: 31 de Outubro



Beltane é o Sabbath da fertilidade, em que se celebra o casamento dos Deuses. As fogueiras de Novembro são acesas, e os postes de Novembro levantado. É uma festa alegre, em que as mulheres usam coroas de flores e todos dançam ao redor das fogueiras. Agradecemos pelo fim da metade escura do ano, e pelo início da época da luz. Abrimos nosso coração para a comunidade, e nossas vidas voltam-se para a mesma. O mundo já pertence ao Deus Sol, e a metade Luz do ano tem início. Esse foi um dos primeiro feriados a ser destruído pelos Cristãos, que viam nas celebrações sexuais somente o pecado, e as entendiam como ofensa a seu Deus.

Talvez os padres não soubessem que o amor sob vontade é o maior dos rituais, a mais grandiosa das celebrações à vida, à alegria, à Natureza e portanto aos DEUSES!!! Beltane é o mais alegre e festivo de todos os Sabás. O Deus, que agora é um jovem no auge da sua fertilidade, se apaixona pela Deusa, que em Beltane se apresenta como a Virgem e é chamada “Rainha de Maio”.

Em Beltane se comemora esse amor que deu origem a todas as coisas do Universo. Beleno é a face radiante do Sol, que voltou ao mundo na Primavera. Em Beltane se acendem duas fogueiras, pois é costume passar entre elas para se livrar de todas as doenças e energias negativas. Nos tempos antigos, costumava-se passar o gado e os animais domésticos entre as fogueiras com a mesma finalidade. Daí veio o costume de “pular a fogueira” nas festas juninas. Se não houver espaço, duas tochas ou mesmo duas velas podem ter a mesma função. Deve-se ter o maior cuidado para evitar acidentes! Uma das mais belas tradições de Beltane é o MAYPOLE, ou MASTRO DE FITAS. Trata-se de um mastro enfeitado com fitas coloridas. Durante um ritual, cada membro escolhe uma fita de sua cor preferida ou ligada a um desejo. Todos devem girar trançando as fitas, como se estivessem tecendo seu próprio destino, colocando-nos sob a proteção dos Deuses.

COMEMORANDO O BELTANE

Se possível celebre o Beltane num bosque ou próximo a uma árvore viva. Caso não seja possível, traga uma pequena árvore para o círculo, de preferência envasada; pode ser qualquer tipo. Crie uma pequena oferenda ou amuleto para Honrar o casamento da Deusa e do Deus para pendurar na árvore. Pode fazer vários deles se quiser. Tais oferendas podem ser saquinhos cheios com flores perfumadas, colares de contas, entalhes, guirlandas de flores – o que seu talento e sua imaginação permitirem. Arrume o altar, acenda as velas e o incenso, abra o círculo, invoque a Deusa e o Deus. De pé diante do Altar, diga, com as mãos erguidas: Ó Deusa Mãe, rainha da noite e da Terra; Ó Deus Pai, Rei do dia e das florestas, Eu celebro sua união enquanto a natureza se alegra num ruidoso Banho de cor e vida. Aceitem meu presente, Deusa mãe e Deus pai Em honra à sua união. Coloque as oferendas na árvore. De sua união surgirá a vida renovada; Uma profusão de criaturas vivas cobrirá a terra, e os ventos soprarão puros e doces. Ó antigos, eu celebro com Vocês!! Pratique magia a seguir, se necessário. Celebre um Banquete simples. O círculo está desfeito.

ERVAS TÍPICAS DO BELTANE

Amêndoa. Angélica, Freixo, Margarida, olíbano, Hera, Mal-me-quer.

COMIDAS TÍPICAS DO BELTANE

Alimentos vindos ou derivados do Leite, Creme de cravo-de-defunto, Sorvetes de baunilha, bolos de aveia.

Morgaine Argante de Gorlois

“Um dia A Senhora olhou para o caçador e disse:
- Caçador, eis aqui a sua caça!
- Caça, corra que lá vem o caçador!”

Também conhecido como Dia 10 de Maio, Dia da Cruz, Rudemas e Walpurgisnacht, o Sabbat Beltane é derivado do antigo Festival Druida do Fogo, que celebrava a união da Deusa ao seu consorte, o Deus, sendo também um festival de fertilidade. Na Religião Antiga, a palavra “fertilidade” significa o desejo de produzir mais nas fazendas e nos campos e não a atividade erótica por si só.

Beltane celebra também o retorno do sol (ou Deus Sol), e é um dos poucos festivais pagãos que sobreviveu da época pré-cristã até hoje e, em sua maior parte, na forma original. é baseado na Floralia, um antigo festival romano dedicado a Flora, a deusa sagrada das flores. Em tempos mais antigos, esse festival era dedicado a Plutão, o senhor romano do Submundo, correspondente do deus Hades da mitologia grega. O primeiro dia de maio era também aquele em que os antigos romanos queimavam olíbano e selo-de-salomão e penduravam guirlandas de flores diante de seus altares em honra aos espíritos guardiães que olhavam e protegiam suas famílias e suas casas.

No dia de Beltane o sol está astrologicamente no signo de Tauros, o Touro, que marca a “morte” do Inverno, o “nascimento” da Primavera e o começo da estação do plantio. Beltane inicia-se, acendendo-se, segundo a tradição, as fogueiras de Beltane ao nascer da lua na véspera de 1o de Maio para iluminar o caminho para o Verão. Realiza-se o ritual do Sabbat em honra à Deusa e ao Deus, seguido da celebração da Natureza, que consiste de banquetes, antigos jogos pagãos, leitura de poesias e canto de canções sagradas. São realizadas várias oferendas aos espíritos elementais, e os membros do Coven dançam de maneira muito alegre, no sentido destrógiro, em torno do Mastro (símbolo fálico da fertilidade). Eles também entrelaçam várias fitas coloridas e brilhantes para simbolizar a união do masculino com o feminino e para celebrar o grande poder fertilizador do Deus. A alegria e o divertimento costumam estender-se até as primeiras horas da manhã, e, ao amanhecer do dia 1o, o orvalho da manhã é coletado das flores e da grama para ser usado em poções místicas de boa sorte.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat Beltane são frutas vermelhas (como cerejas e morangos), saladas de ervas, ponche de vinho rosado ou tinto e bolos redondos de aveia ou cevada, conhecidos como bolos de Beltane. Na época dos antigos druidas, os bolos de Beltane eram divididos em porções iguais, retirados em lotes e consumidos como parte do rito do Sabbat. 

Nas Terras Altas da Escócia, os bolos de Beltane são usados para adivinhação, sendo atirados pedaços deles na fogueira como oferenda aos espíritos e deidades protetores.

Incensos: olíbano, lilás e rosa.
Cores das velas: verde escuro.
Pedras preciosas sagradas: esmeralda, cornalina laranja, safira, quartzo rosa.
Ervas ritualísticas tradicionais: amêndoa, angélica, freixo, campainha, cinco-folhas, margarida, olíbano, espinheiro, hera, lilás, malmequer, barba-de-bode, prímula, rosas, raiz satyrion, aspérula e primaveras amarelas.

Ritual do Sabbat Beltane

O Sabbat Beltane dos Bruxos começa oficialmente ao nascer da lua da Véspera de 1o de Maio (ou de Novembro, no hemisfério sul), sendo tradicionalmente realizado no alto de uma montanha onde são acesas as imensas fogueiras de Beltane para iluminar o caminho para o verão e aumentar a fertilidade nos animais, nas sementes e nas casas. (Antigamente as grandes fogueiras da Irlanda, que simbolizavam o Deus Sol doador de vida, eram acesas com a centelha de uma pederneira ou pela fricção de duas varetas.)

Se você planeja festejar Beltane em ambiente fechado, deverá acender o fogo em um local apropriado. Certifique-se de colocar um galho ou ramo de sorveira sobre o fogo para reverenciar os espíritos guardiães de sua casa e sua família, trazendo boa sorte para a casa e mantendo afastados os fantasmas, duendes e fadas malévolos. Se você não tiver lugar apropriado, poderá acender 13 velas verdes-escuras para simbolizar a fogueira de Beltane.

Vista-se com cores brilhantes da Primavera (a não ser que prefira trabalhar sem roupa) e use muitas flores coloridas e de odor forte nos cabelos. Antes de vestir-se para a cerimônia, medite e banhe-se à luz de velas com ervas para limpar seu corpo e sua alma de quaisquer impurezas ou energias negativas.

Comece traçando um círculo de 3m de diâmetro e monte um altar no centro, voltado para o leste. No topo do altar, coloque duas estatuetas para representar a Deusa da Fertilidade e Seu consorte, o Deus Cornífero. Ao lado de cada uma delas, um incensório contendo olíbano e selo-de-salomão. No lado direito do altar, coloque um punhal consagrado e um cálice cheio de vinho. Acenda 13 velas verdes-escuras em torno do círculo.

Prepare uma coroa de flores do campo que florescem na Primavera, tais como margaridas, prímulas, primaveras ou malmequeres, e coloque-a no altar diante dos símbolos da Deusa e do Deus. Pode ser colocado um pequeno mastro decorado (com cerca de 1m de altura) à direita do altar, enfeitado com flores e fitas de cores brilhantes.

Ajoelhe-se diante do altar. Acenda as velas e o incenso. Feche os olhos, concentre-se na imagem divina da Deusa e do Deus, e diga: EM HONRA à DEUSA E AO DEUS CORNíFERO, E SOB A SUA PROTEçãO, INICIA-SE AGORA ESTE RITUAL DO SABBAT.

Abra os olhos. Pegue o punhal que está no altar, cumprimente com ele o leste, e diga: OH, DEUSA DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES, A TI EU CONSAGRO ESTE CíRCULO. Segure o punhal em saudação na direção sul e diga: ABENçOADA SEJA A VIRGEM DA PRIMAVERA, PARA ELA EU CANTO ESTA PRECE DE AMOR. ELA TORNA VERDE AS FLORESTAS E OS PRADOS, OH, DEUSA DA NATUREZA, ELA REINA SUPREMA.

Segure o seu punhal em saudação ao oeste, e diga: OLíBANO E SELO-DE-SALOMãO, GRAçAS A ELA QUE FAZ GIRAR A RODA!

Segure o punhal e saúde o norte, dizendo: ABENçOADO SEJA O SENHOR DA PRIMAVERA, PARA ELE EU CANTO A PRECE DO AMOR. DEUS DIVINO DAS TREVAS, DEUS DIVINO DA LUZ, ESTA NOITE EU CELEBRO OS SEUS PODERES FERTILIZANTES.

Coloque o punhal de volta no altar. Pegue a coroa de flores do campo e coloque-a no alto de sua cabeça. Quando esse ritual é realizado por um Coven, o costume é que o Alto Sacerdote a coloque sobre a cabeça da Alta Sacerdotiza. Ajoelhe-se diante do altar, olhando para as imagens das deidades pagãs da fertilidade. Abra os braços e diga: ESPíRITOS DA áGUA E DO AR, EU PEçO QUE OUçAM A MINHA PRECE: QUE O CéU E O MAR PERMANEçAM LIMPOS, QUE A TERRA SEJA FéRTIL E VERDE. ESPíRITOS DO FOGO, ESPíRITOS DA MãE TERRA, QUE O MUNDO SEJA ABENçOADO COM PAZ, AMOR E ALEGRIA.

Pegue o cálice de vinho e levante-o com o braço esticado, e, enquanto derrama algumas gotas no chão, como libação à Deusa e ao Deus, feche os olhos e diga: QUEIMEM OS FOGOS SAGRADOS DE BELTANE, ILUMINEM O CAMINHO PARA O RETORNO DO SOL. AS TREVAS DO INVERNO DEVEM AGORA TERMINAR, A GRANDE RODA DA VIDA GIROU NOVAMENTE. QUE ASSIM SEJA.

Beba o resto do vinho do cálice e, então, coloque-o de volta no altar. Apague as velas, mas deixe que o incenso termine de queimar. O ritual está agora completo, devendo ser seguido de um banquete, de cantos e danças na direção do movimento do sol em torno da fogueira de Beltane ou do mastro decorado para simbolizar a união divina da Deusa com o Deus

TIRANDO AS MÁSCARAS Combatendo a Picaretagem Espiritual na BRUXARIA TRADICIONAL. Uma Correta Atenção Permite Diferenciar o Joio do Trigo.



A vida é um grande teste para o discernimento daquele que procura viver em paz consigo e com os outros. Luz e sombra, verdade e mentira, joio e trigo se misturam a cada instante no agitado mundo humano. Em conseqüência, a confiança cega raramente é uma boa base para as relações humanas e sociais. A qualidade dos relacionamentos só tem a ganhar quando eles se guiam por princípios como a transparência, o controle democrático e o livre acesso à informação. A abertura ao diálogo e ao questionamento é um gesto preventivo que impede o surgimento da hipocrisia, das maldades açucaradas e das mentiras que parecem verdades. 



Nenhum grupo ou instituição está livre de enfrentar o desafio da desonestidade. Nem sempre há um grau absoluto de sinceridade na relação de casal, entre amigos, irmãos ou colegas de trabalho. Em qualquer profissão, país ou religião, há gente honesta e boa, mas, ao mesmo tempo, há outras pessoas que se julgam muito espertas. A possibilidade de picaretagem está presente em todas as atividades humanas.



Há também, ilusões e falsidades que envolvem a busca de ideais, a prática espiritual e a vivência do sagrado. Elas afetam diretamente a relação da pessoa com sua alma imortal. Por isso, os líderes comunitários ou espirituais e todos os grupos voltados para o bem comum deveriam ser especialmente cuidadosos com questões como a capacidade de aprender com os próprios erros, a aceitação de opiniões divergentes, a liberdade de pensamento e a coerência entre discurso e prática. 



Sempre que a ilusão envolve mais de uma pessoa, a velha lei da oferta e da demanda entra em vigor. Se alguém engana, é porque outra pessoa está aceitando ser enganada, ou, às vezes, até buscando isto inconscientemente. A pessoa que procura desesperadamente um alívio para os seus sofrimentos, mas prefere não assumir responsabilidade direta sobre sua vida acaba criando uma grande oportunidade para a picaretagem.


Uma tarefa dos líderes do século 21 é eliminar da cultura humana aquele messianismo pelo qual se cria a ilusão de que algum salvador providencial principalmente político, religioso, etc. Fará, sozinho, a tarefa que é de todos e de cada um. Não há muletas no processo da libertação, seja ela política, social ou espiritual. O salvador todo-poderoso e o picareta espertalhão são, quase sempre, as duas faces da mesma moeda falsa, aceitada por aquele que pretende alcançar a libertação sem esforço próprio.


A escritora Helena Blavatsky conta que há cerca de 2500 anos o grande rei Prasenajit, amigo e protetor de Gautama Buda, sugeriu ao mestre que ele fizesse milagres públicos. Assim, ele iria demonstrar a todos a força da sua sabedoria. Gautama respondeu: “Grande rei, eu não ensino a Lei aos meus discípulos dizendo-lhes que usem os seus poderes sobrenaturais para fazer, diante dos brâmanes e dos notáveis, os maiores milagres que o homem já viu. Eu lhes digo, quando ensino a Lei: ‘Vivam, ó santos, ocultando suas grandes obras e exibindo seus pecados’.” Este ensinamento não é exclusividade do budismo. No Novo Testamento, Jesus Cristo dá um exemplo de completa humildade pessoal e, em momentos decisivos do evangelho, recusa-se a fazer milagres ou demonstrar os seus poderes, mesmo sabendo que, por isso, será torturado até a morte. Francisco de Assis sempre falou de si como de um pecador: os outros é que o reconheciam como santo. A vida dos grandes místicos das várias religiões mostra atitude semelhante, e não por acaso.



A cura da alma humana é um processo natural: a boa cicatrização ocorre de dentro para fora e só é possível quando a ferida está em contato com o ar livre da verdade. O hipócrita pensa que é esperto e tapa suas feridas, mas isto o faz apodrecer por dentro. Os sentimentos negativos têm o mau costume de esconder sua face, mas quanto mais disfarçado estiver o egoísmo na alma do praticante religioso, maior é o perigo que o ameaça.
Ao abordar o tema da sinceridade em seu livro Meditação Taoísta, Thomas Cleary cita uma antiga escritura chinesa: “Não há nada no mundo que não tenha duas versões, a verdadeira e a falsa.



A prática do Caminho na Bruxaria também pode ser verdadeira ou falsa, portanto, os estudantes devem primeiro, distinguir as diferenças. A verdadeira prática é a sinceridade total. Não é evitar o mundo ou recitar os versos medievais para abertura de portais. O falso é antagônico ao verdadeiro, assim, se não for eliminado, prejudicará o verdadeiro. Deve-se achar a maneira adequada de adentrar a peregrinação de forma consciente e realista. Se não achar esta maneira o falso não poderá ser eliminado e o verdadeiro certamente ficará prejudicado. 

Para a BRUXARIA TRADICIONAL, o POSTULANTE A INICIAÇÃO deve se purificar por dentro antes de se purificar por fora. As religiões autênticas ensinam o desprezo pelas aparências. Partindo do bom senso, discernimento e resistência as fantasias.



O (a) estudante da Bruxaria Tradicional atento, (a) percebe que não existe uma linha divisória clara separando o mundo espiritual do mundo material. Fazer algo “em nome dos Deuses” não lhe dá garantia alguma de que sua ação seja boa ou correta: a história humana está cheia de comprovações deste fato. Também não basta crer em alguma coisa divina para que as causas da dor, dos anseios do ego desapareçam. É necessário que o (a) Iniciado (a) compreenda gradualmente o modo como funciona o egoísmo em sua vida cotidiana, para que possa eliminar aos poucos o egoísmo da sua prática religiosa, da sua militância social ou atividade espiritualista.



A purificação das motivações pessoais é um processo fascinante e sagrado. Tudo depende das intenções, porque elas é que definem o nosso rumo. Mas a mudança para melhor é gradual. Durante muito tempo uma forte devoção espiritual pode servir de fachada para propósitos inconscientemente egoístas. Há pessoas que adoram o objeto da sua devoção com o objetivo de obter algo em troca. Muitas vezes, depois de algum tempo se decepcionam e repetem a tentativa com outro objeto de devoção. Este tipo de praticante existe em todas as grandes religiões do mundo, também nos círculos esotéricos e espiritualistas.



Na Bruxaria Tradicional esse é um processo constante no caminho de alguns iniciados. Os ingênuos e os desinformados buscam estabelecer uma relação de troca comercial com as divindades, com os ancestrais e com os Deuses. Eles desejam um investimento seguro. Querem garantir vantagens materiais, ou lucros espirituais como êxtase, santidade e prestígio. Assim, abrem as portas para os picaretas tirarem proveito da sua ignorância.



Por isso nós Bruxas (o), desenvolvemos ao longo dos séculos a certeza consciente que é preciso eliminar o processo de auto-ilusão. Só a honestidade consigo mesmo dá a alguém o discernimento necessário para identificar corretamente a falsidade no mundo externo. Portanto, uma das principais tarefas do iniciado na BRUXARIA TRADICIONAL é destruir as sementes da ilusão e da hipocrisia dentro de si. É claro que ele só pode fazer isto observando serenamente os seus erros. Mas para manter a serenidade há uma condição prévia central. Todos os sábios tiveram que passar pelo desafio. Ele deve ser indiferente aos desejos do ego em ralação ao “poder da magia”.



A fuga automática e instintiva da própria realidade leva muitos a falsear a verdade, a aceitar a mentira e assim abrir espaço para diferentes formas de desonestidade, consciente e inconsciente. Por este motivo, os grandes sábios e filósofos de todos os tempos têm sido indiferentes as necessidades pessoais de poder induzidas pelo ego. Eles sabem que a graça divina surge de dentro para fora na alma que renuncia a manipular a vida. A bem-aventurança procura fielmente aquele que não foge da sua própria verdade.

Como Detectar a Picaretagem:

Em qualquer movimento religioso ou espiritualista, e principalmente nos dias atuais em relação aos muitos "Sacerdotes" da Bruxaria, há de se observar que, quanto mais espírito crítico houver em relação aos processos de liderança, menor será o perigo da vaidade e do amor pelo poder. Os padrões de liderança corretos surgem junto com toda uma nova cultura da solidariedade. Não existe um método infalível para detectar picaretagens.



 No entanto, aqui estão alguns pontos básicos que permitem avaliar melhor um líder espiritual e aumentar a autenticidade de nossos movimentos e instituições.
1)O uso da transparência.
O (a) verdadeiro Sacerdote (a) da BRUXARIA TRADICIONAL faz da sua vida um processo aberto e transforma os outros em fiscais do que faz. Ele (a) nunca considera como inimigo quem o (a) questiona de modo sério e leal. Ele (a) aprende, com as críticas a melhorar-se cada vez mais. O (a) picareta (a), por outro lado, é escravo da sua própria esperteza. Ele (a) abusa da astúcia, constrói uma imagem falsa de si e é um (a) manipulador (a) de aparências – até que o feitiço se volta contra ele (a).



2) Os mecanismos de poder.
Os mecanismos de tomada de decisão do grupo ou instituição que se quer avaliar são abertos, ou fechados? 
A comunhão espiritual significa, entre outras coisas, confiança na assembléia, livre acesso à informação, avaliação crítica e autocrítica, escolha democrática dos rumos a seguir. O (a) Sacerdote (a) verdadeiro (a) saberá apontar o melhor caminho de modo que todos o reconheçam como legítimo. Já o (a) picareta fará segredo de muitas coisas, alegará que está em contato direto com alguma inteligência divina e inventará desculpas variadas para decidir tudo sozinho (a).



3) A administração do dinheiro.
Para manter a boa saúde ética e espiritual de um grupo humano as questões materiais e que envolvem dinheiro devem ser abertamente discutidas, anotadas e resolvidas com toda clareza. As eventuais doações contribuições à instituição ou ao grupo devem ser feitas de modo claro e impessoal. Mesmo quando há uma liderança fortemente estabelecida, deve haver transparência e controle democrático em relação a tudo o que envolve dinheiro e poder de decisão.



4) A relação entre palavra e ação.
Observe se o (a) Sacerdote (a) tenta honestamente vivenciar o ideal que ele (a) colocou diante de si. O (a) Sacerdote (a) maduro (a) luta consigo mesmo. Cai e levanta inúmeras vezes até unir sentimento, pensamento, ação e palavras com o fio sólido da coerência e da lealdade a si próprio. Como confia em si, não teme o aparecimento dos seus erros. O (a) picareta não acredita no seu próprio don e, por isso, procura viver das aparências. Em alguns casos diz uma coisa, pensa outra, deseja uma terceira coisa e faz algo que nada tem a ver com os itens anteriores. Ou então diz uma coisa para cada pessoa, tentando agradar a todos e causando, assim, grande confusão. 



5) O método de tentativa e erro.
Se o (a) Sacerdote (a) se comportar como se fosse infalível ou superior aos demais, mau sinal. Caso coloque a Tradição que segue como única portadora da luz e da sabedoria, o caso é grave. O (a) Sacerdote (a) verdadeiro (a) se protege das suas próprias ilusões estimulando o espírito crítico nos demais. Assim testa os possíveis pontos fracos da sua estratégia.



6) A questão pedagógica.
Para os esquemas de picaretagem, é fundamental vender a ilusão de que alguns sabem e outros não sabem. Assim os (a) picaretas transformam os (a) postulantes a iniciação na BRUXARIA em meros consumidores e ouvintes. O fato é que ninguém sabe tanto que necessite falar o tempo todo, e ninguém sabe tão pouco que não tenha nada de importante a ensinar.
O (a) Sacerdote (a) é apenas um (a) auxiliar do processo autônomo de aprendizagem. Ele (a) se coloca a serviço do aprendiz. Não colocar o aprendiz a seu serviço.



7) Sacerdotisas e Sacerdotes na Bruxaria.
Para a Guiança Sacerdotal na Bruxaria Tradicional é necessário que as mesmas (o) deixem bem claro que são Missionárias (o), e como tais, não são gurus, nem lideres espirituais, são facilitadores dos caminhos, podendo com a prática da Guiança se tornarem bons mestres.



Que assim seja e assim se faça para o bem de todos!

ORAÇÃO DA GRANDE MÃE





































A sua Arte, Senhora, veio à luz.
Quem poderá escapar de seu poder?
Sua forma é um eterno mistério;
Sua presença paira
Sobre as terras quentes.
Os mares te obedecem,
As tempestades de acalmam.
A sua vontade detém o dilúvio.
E Eu, tua pequena criatura,
Faço a saudação:
Minha Grande Rainha,
Minha Grande Mãe!

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Só é feliz a dois quem já é feliz sozinho.


Te desejo coragem para mudar e descobrir quem você realmente é por trás dessa sua rotina diária.


Palavras são na minha opinião nossa inesgotável fonte de magia. Capaz de ferir e de curar.


MANDALA DE PAZ E LUZ

Eu sou apenas uma vela mas juntos. nós somos luz.

Siga seu coração. Ele sabe o caminho...


Se você ouvir atentamente, você vai escutar as mensagens que o universo está tentando lhe mandar. Só ´preciso estar aberto a ouvi-las.


Se formos livres por dentro nada nos aprisionará por fora.


Vou mostrando como sou e vou sendo como posso.


Eu sei que, ás vezes a realidade esmaga sonhos, tira o sono, a paz, a alegria. Mas por favor, não perde a esperança.



É verdade as vezes agente acredita numa coisas durante anos, décadas , mas derrepente como um raio tudo aquilo que almejou vem. Como um itsunami e acaba com tudo aquilo que demorou anos sonhando vem a tona e vc percebe que não foi como sonhou toda batalha em vão e que precisa começar denovo é duido sem perspectiva nenhuma .....mas tenho um amigo que nunca me abandonou sempre esteve comigo e creio que sempre estará com ele eu sou mais forte e irei começar denovo ..........vencer talvez,  mas desistir jamais ....e assim desejo um ótimo dia a todos.

Um dos melhores sentimentos é quando alguém aprecia em você tudo aquilo que a outra pessoa só criticava.


Cada um é criador do seu próprio destino.


O que você não resolve em sua mente seu corpo converte em enfermidade.


Eu não sofro de loucura... Eu simplesmente desfruto dela...hehehehe....


É uma pena que existam pessoas que valem muito e que não se valorizam nada, enquanto que há outras que não valem absolutamente nada e valorizam-se muito.


Uma mente negativa jamais dará a você uma vida positiva.


Não perca pelos erros as pessoas que te querem e não tente querer por erro as pessoas que não te querem.


Aquele que sorri ao invés de se irritar é sempre mais forte.


Já não sou como era antes...


Confie em sua intuição.


Já fui ameaçada de morte por ter uma visão de mundo diferente. Na verdade eu poderia te oprimir mais do que você me oprimi. Mas estou aqui te abençoando.


O choro não indica fraqueza, mas o valor de um sentimento.


Fiz dos tombos que levei um livro de ensinamentos e hoje o utilizo como manual para minhas conquistas.


O importante não é vencer todos os dias, mas lutar sempre.


Tem gente que só sabe falar Aprender e mudar que é bom, nada...


Não deixa o ódio te consumir...


Confia em quem vê três coisas em ti: a tristeza por trás do teu sorriso, o amor por trás da tua raiva e a razão por trás do teu silêncio.


Os espíritos não vêm de nenhum lugar. São como a água estão dentro de nós.


PEGUEM SUAS PEDRAS CRISTAIS E PROTEÇÕES E DEIXEM QUE O ECLIPSE E A LUZ DA SUPER LUA ILUMINE ELES E ENERGIZEM.


HORA DA MAGIA: COMO PREPARAR A SUA MESA PARA O ECLIPSE COM PEDRAS COMIDAS INCENSOS E FLORES!


MANDALA COM PEDRAS




- SEMPRE BOM COLOCAR EM CIMA
DA MESA ONDE IRÃO FAZER A REFEIÇÃO DA NOITE DO
ECLIPSE!

Poção do Eclipse

ÁGUA - PERFUME - FLOR E VELAS E APÓS O ECLIPSE
DEPOIS DE CONSAGRADO POR ELE, ACRESCENTAR
GOTAS DE PERFUME E TOMAR O BANHO NO MESMO
DIA OU NO DIA SEGUINTE.

Podemos curar qualquer mal com dois remédios: O tempo e o silêncio.


Eu não sou completamente normal, nem anormal. Eu sou apenas eu, com todos os meus cantos, esconderijos, degraus, pontes e abismos.


Não quer ser caluniado, perseguido e desprezado? Não sonhe, não crie, seja só mais um.


Enquanto houver um louco, um poeta e um amante, haverá sonho, amor e fantasia. E enquanto houver sonho, amor e fantasia, haverá esperança. Boa Tarde, bruxinhos e bruxinhas!


Não importa o quanto você esteja ocupado. Sempre dá tempo de fazer alguém se sentir querido.


A gente não desiste do que quer, desiste do que dói.


Chique mesmo é ser do bem.


Prefiro os loucos que sentem aos sãos que mentem.


terça-feira, 29 de setembro de 2015

:::::Feitiço Para Proteger a Casa::::::



Todo início de mês é ideal para fazer uma faxina nas energias de seu Lar, seu Castelo.
Na primeira segunda feira de cada mês faça este ritual, mesmo que não sinta que haja necessidade, pois reciclar as energias da casa é sempre bom.
Faça uma mistura de água e sal, misturando com o dedo indicador e em movimento desenhando um pentagrama.
Caso você acredite em espíritos e fantasmas, acrescente um dente de alho e alecrim em pó dentro desta água.
Comece consagrando a água com os dedos como disse, e vá para o comodo ao oposto da porta de entrada de sua casa ou apartamento.
Estas faxinas são feitas de trás para frente, terminando na porta principal de entrada…
Polvilhe com seus dedos a água em cada comodo da casa dizendo:

“Todo mal deve sair,
Mas não entrar,
Todo mal deve sair,
E nunca voltar!”

Use uma voz firme, com todo o seu poder por trás dela.
Continuar da esquerda para direita em cada comodo e através da casa, repetindo o procedimento em todas janelas, portas e espelhos…
Nos ralos dos banheiros faça o sinal do pentagrama ao borrifar a água.
Faça o pentagrama para baixo, com a mão esquerda, onde sentir que precisa atrair coisas boas.
É importante realizar um feitiço como este em uma nova casa, antes de mudar-se para ela.

PRINCÍPIOS DE SÓLON



01: Confie mais em um bom caráter do que em promessas.
02: Não fale falsamente.
03: Faça coisas boas.
04: Não seja precipitado em fazer amigos, mas não os abandone uma vez feitos.
05: Aprenda a obedecer antes de comandar.
06: Quando der conselho, não recomende o que é mais agradável e sim o que é mais útil.
07: Faça da razão o seu comandante supremo.
08: Não se associe com pessoas que fazem coisas ruins.
09: Honre os Deuses.
10: Tenha consideração por seus antepassados.

ALTEREGO



O alter ego de uma pessoa, em uma análise estrita, é um ‘outro eu’, uma personalidade alternativa de alguém. Esta expressão provém do latim ‘alter’, que significa outro, ou seja, um eu diferente. Pode-se encontrar este termo tanto na literatura, nas interpretações de obras literárias, quanto na psicologia.
Literariamente é possível definir o alterego como a identidade oculta de um ser fictício ou como um artifício do autor de um livro para se revelar ao leitor na pele de um personagem, de forma discreta e indireta. Em geral ele apresenta muitas das características de seu criador, as quais podem ser descobertas em uma análise mais profunda. Psicologicamente esta expressão refere-se a um eu que jaz na inconsciência. Este conceito está relacionado à face secreta, ao ângulo desconhecido da identidade de uma pessoa, enquanto o ego, em contraposição, é definido como a fração rasa da mente, povoada por idéias, raciocínios, emoções.
Quando as outras pessoas olham para nós, percebem através dos sentidos o que somos, o que nos fraciona, nos divide, pois aí é possível encontrar a personalidade e também aquilo que a pessoa não revela sobre si mesma, ou seja, seu eu oculto, a persona alternativa ou o alterego. Todos devem, portanto, a cada momento, tentar se construir novamente, unir suas várias faces, e edificar um todo. Onde está então o alterego, entre estas várias divisões da psique? Justamente no mais profundo do ser, sendo normalmente a face na qual as outras pessoas realmente confiam. Várias esferas científicas procuram compreender esta instância psíquica. A física, a biologia, a teologia, a filosofia e a psicologia já realizaram alguns avanços neste sentido, levantando sempre a eterna questão abordada pelo Homem ao longo da História – quem somos nós?

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

ENCANTAMENTOS COM ERVAS


Todas as ervas possuem uma centelha divina da Deusa.

* Queime folhas de Valeriana em casa, para acalmar brigas de casais.
* Para aumentar a fertilidade da mulher, deve comer sementes de mostarda.
* Para afastar os enjôos na gravidez, deve-se carregar junto de si, folhas de morango.
* Para nunca faltar dinheiro, carregue consigo uma noz-moscada.
* Para proteção da casa, coloque em cada canto de cada comodo da casa, folhas secas de orégano, deve troca-las de 30 em 30 dias.
* Colocar folhas secas de erva-doce em casa, traz paz e harmonia.
* Para afastar negatividade, pendure um galho de romã na porta da entrada de casa.



RITUAIS, FEITIÇOS E ENCANTAMENTOS



Feitiços e encantamentos são a parte da bruxaria mais comumente usada pela bruxa, seja em seu coven ou de forma solitária. O mais importante ingrediente para a prática de um ritual, feitiço ou encantamento (simpatia) é a emoção. Quando o realiza, você procura a realização de algo que quer, ou quer que algo aconteça. E, para atingir o êxito desejado, você de querer com a força de todo o seu ser e através desse seu forte desejo você vai direcionar todo o seu poder para a magia. Segundo Raymond Buckland, "essa é a razão pela qual é melhor você fazer magia para si mesma si mesmo) do que pedir para que outra pessoa faça por você". Se você estiver fazendo um feitiço para outra pessoa não há como você colocar a mesma quantidade  de impulso emocional (de poder interior) que ela seria. 

Raymond Buckland, ensina que "feitiços e encantamentos não estão necessariamente ligados ao lado religoso da bruxaria. E trabalhar um feitiço dentro de um círculo, imediatamente após um ritual de Esbat, com certeza será extraordinariamente efetivo. Ainda assim você pode criar um simples círculo e fazer seu feitiço em qualquer outra época e ainda obter resultados. "