Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

terça-feira, 30 de novembro de 2010

ANIMAIS MÍTICOS

Léo Artése do Livro "O Espírito Animal"
Presentes nos sonhos e na imaginação do planeta. Os animais lendários inspiraram poetas, místicos, profetas, reis, crianças, educadores, psicoterapêutas, escritores, músicos.

ANIMAIS LENDÁRIOS

img

Presentes nos sonhos e na imaginação do planeta. Os animais lendários inspiraram poetas, místicos, profetas, reis, crianças, educadores, psicoterapêutas, escritores, músicos.

Câncer

Caranguejo, companheiro de Hidra de Lerna, que mordeu o calcanhar de Hércules, quando lutava com o monstro. Hércules o esmagou com seu pé, e Hera o transformou numa constelação, no signo de Câncer.

Centauro

Metade cavalo, metade homem.Bárbaros por natureza, gostavam de se embriagar, luxuriosos, seres selvagens de caráter bestial. Representam a natureza selvagem, que não consegue ser controlada , a anarquia, sexualidade, fertilidade.

O mito Quiron, era o médico, o educador, o mais justo dos centauros. O centauro imortal, da família de Zeus ( filho de Saturno/Cronos e Filira) , não era violento nem selvagem como os demais. Era mestre das artes, da guerra, da caça, da adivinhação, da música, e, principalmente da medicina. Era o que curava os males e as feridas. É o mito do curador ferido. Acidentalmente ferido por uma flecha envenenada, e passa vida com uma ferida que não cicatrizava. Era imortal e a ferida incurável, e assim, Quiron entendia o sofrimento dos seus pacientes. Livrou-se da dor ao trocar sua imortalidade com Prometeu. É a caracterização da constelação de sagitário. Simboliza os conhecimentos de cura

Cérbero

O cão da mitologia grega, com três cabeças e cauda de dragão. Zelador dos infernos ou mundo inferior. Ele deixava todos os espíritos entrarem, mas não deixava ninguém sair. Foi capturado por Hércules.

Dragão

Monstro mítico. Todos eram deuses solares, símbolo da Sabedoria, da imortalidade e do renascimento. Na China estão enraizados em sua mística, influenciando artes marciais, artes, vestuários, etc. Eram enormes e quse todos tinham asas e chifres. No oriente é venerado como uma força protetora. Doa chuva, garante a fertilidade nos campos. Representa também o Céu.

No Ocidente é também representado como uma forma maligna ( ego ? ) que deve ser vencida ( São Jorge, São Miguel,por exemplo) . Está presente nos brasões imperiais, defendendo palácios, etc.

O dragão representa a potência e a fôeça viril, proteção, kundalini, calor, mensageiro da felicidade, fecundação, força vital.

Esfinge

É o grande monumento egípcio, representada por um leão com cabeça humana. Há uma versão grega que aparece representada com seios e cabeça de mulher. Era guardiã do rei e dos sepulcros.

Elefantes brancos

Usado também como talismãs de sorte e prosperidade no Oriente, representa fôrça, bondade, escolha de caminhos, ligações extraterrestres, mistério.

Fênix

Representado com penas douradas e vermelhas, e assemelha-se a uma águia. Os árabes contam que poucos a viram no mundo. Que ela é grande como a águia, pescoço dourado, corpo vermelho, penas cor-de-rosa e cauda azul. É o animal sagrado do Sol. Seu mito se estende ao Egito, a China, a Grécia e se espalhou pelo mundo. Depois de uma longa vida ( 1.000 anos ) ela consome-se a si própria através do fogo e renasce das próprias cinzas. É o símbolo da ressurreição, do renascimento, da imortalidade da alma, da elevação, da purificação.

Garuda

Os hindus cultuam o pássaro divino Garuda. É evocado como o matador de serpentes ( nagas ) . Em alguns casos carrega Vishnu em seus ombros.

Grifo/Gryphon

Cabeça e asas de águia, corpo e cauda de leão. Simboliza a dominação no céu e da terra, da inteligência e do vigor. Se mito aparece na Persia, na Grécia. Aparece na carta de tarô a Roda da Fortuna.

Hidra de Lerna

Monstro de várias cabeças (humanas), dizia-se que para cada cabeça cortada nasciam duas, foi morta por Hércules.

Minotauro

Corpo de homem e cabeça de touro, filho da rainha de Creta Pasífae com um touro branco de Posêidon, foi ocultado por Dédalo no labirinto. O Minotauro comia carne humana, e a ele eram colocadas virgens e mancebos em sacrifício anualmente. Foi morto pelo herói Teseu.

Pégaso

O cavalo alado, filho de Netuno e da Medusa. Nasceu do sangue de Medusa, quando Perseu cortou-lhe a cabeça. Pertenceu ao herói Belerofonte, ajudando-o a matar Quimera e a derrotar as Amazonas. Quando Belerofonte morreu, Pégaso voltou ao Olimpo e Zeus o escolhe para trazer as nuvens de tempestade, as chuvas e os raios. Tinha as asas douradas, e quando batia com os cascos no solo brotavam fontes de água. Representa a fecundidade, a poesia, a beleza, a espiritualidade, ao vôo da consciência, a imaginação. Os cavalos alados simbolizam o desejo de elevação, transmutação, novas aventuras, mistério, fascínio.

Quimera

Cabeça de leão, corpo de cabra, e parte posterior de um dragão. Também representada com o um leão com cabeça de cabra. Vomitava fogo. Era um símbolo do mal. Personifica a ilusão, a utopia. Segundo Blavatsky tratava-se da representação de um vulcão.

Sátiro/Fauno

Divindades dos bosques,montanhas. Meio homens, meio bodes. Impulsivos, de destacavam pela luxúria, pela gosto da dança e do vinho. São o símbolo da compulsão sexual masculina, viviam perseguindo as ninfas com seu desejo sexual insaciável. Representam a libertinagem, o divertimento, as fantasias sexuais. Pã, cujo nome significa “ Tudo “ sátiro e divindade protetora dos pastores e dos rebanhos. Assustava os homens com sua bruscas aparições ( deu origem a palavra pânico) Personificava a fecundidade e a potência sexual. Criou a flauta pã.

Sereia

Segundo a mitologia grega no início eram grandes pássaros com cabeça de mulher, que habitavam uma ilha e que com seu canto atraiam marinheiros contra os recifes. Como alguns heróis conseguiram escapar ao seu encanto, sentiram-se desrespeitadas por terem sido vencidas e se atiraram ao mar, mais tarde são descritas como criaturas metade mulher, metade peixe. Na mitologia brasileira, sua correspondente é a Iara que com seu canto atrai os homens para o fundo do rios.

Thunderbird - Pássaro-Trovão

Entre os nativos norte-americanos, o pássaro-trovão é um espírito poderoso. O relâmpago brilha no seu bico, e suas asas criam o trovão. É freqüentemente acompanhado de espíritos pássaro menor. São representados como águias ou falcões. Representa o totem do elemento fogo na Roda Medicinal..

Unicórnio

Conta uma lenda que o primeiro unicórnio chegou dos céus numa nuvem.O corpo se assemelha a um cavalo com patas de antílope e um longo chifre retorcido na testa. É descrito como um animal que gosta de crianças, é muito veloz e por isso, não podia ser apanhado vivo. Para apanha-lo era necessário ser atraído por uma virgem, pois é o adorador da pureza, da inocência. Ela o atraía, abraçava-o e acariciava-o, assim caia na armadilha dos caçadores. Sua energia está ligada a energia de Jesus, e é cantado nos Salmos de Davi. Seu único corno simboliza que “Ele e o Pai são Um”. Simboliza rapidez, mansidão, pureza, salvação, espiritualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!