Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

quinta-feira, 21 de março de 2013

A Lei do magnetismo - Torne-se um raio Laser






“Você é como uma estação de rádio capaz de receber muitas estações. O que você recebe depende do foco da sua atenção.”
Orin26

A visualização é uma ferramenta poderosa para a criação da realidade. O cosmos enviará para você o que quer que esteja em harmonia com as suas vibrações, de modo que se você passar algum tempo todos os dias sonhando alegremente acordado a respeito do seu futuro, você o atrairá para si.

Você pode imaginar que está tendo êxito em uma entrevista de emprego, que está passeando de mãos dadas com a pessoa que você ama, que está participando de uma maratona ou mudando-se para a sua casa nova. Quanto mais real parecer a cena, mais fortemente você a está atraindo para você.

O Universo não distingue entre uma experiência real e uma imaginária; ele simplesmente reage às suas vibrações. Se você sustentar sistematicamente a energia de um eu futuro, mais cedo ou mais tarde a realidade terá que se encaixar no lugar para ser compatível com ela.

Se você sustentar a energia de um futuro, a realidade terá que ser compatível com ela.

Você algum dia já se perguntou por que um raio laser tem um poder tão intenso — como ele produz uma luz capaz de cortar o metal? O segredo de um raio laser é a sua energia altamente coerente e concentrada, ou seja, as suas ondas de luz se curvam na mesma direção ao mesmo tempo e trabalham em sincronia, de modo que se reforçam, em vez de cancelar, umas às outras. 

Elas também se concentram intensamente em uma pequena área. Em contrapartida, a maior parte da energia emitida por uma lâmpada elétrica é desperdiçada na interferência destrutiva. 

Para quase toda onda de luz que se curva para cima a partir do filamento, outra se curva para baixo e a neutraliza, enquanto outras se deslocam em todas as direções; desse modo, uma lâmpada elétrica é incrivelmente ineficiente. A energia dela é predominantemente incoerente e difusa. Ela não é muito mais luminosa do que uma vela.

O raio laser diz sim-sim, sim-sim, sim-sim, ao passo que a lâmpada elétrica diz sim-não, sim-não, sim-não ou talvez isso, talvez aquilo —uma forma de auto sabotagem. 

Uma lâmpada elétrica é como um dançarino desajeitado dançando um chá-chá-chá — um passo à frente, um passo atrás, um passo para o lado — e perguntando a si mesmo porque faz tão pouco progresso.

Um raio laser é mais como um atleta correndo a toda velocidade em direção à linha de chegada, sem jamais tirar os olhos do seu objetivo. Se a energia de uma lâmpada elétrica fosse coerente, ela seria milhares ou até mesmo milhões de vezes mais poderosa.


O sistema de energia humano tende a se parecer mais com uma lâmpada elétrica do que com um raio laser. Os sinais de rádio que enviamos para o Universo a respeito de qualquer assunto frequentemente dizem sim-não, sim-não, sim-não, sim-não.

Dançamos para trás e para a frente, para trás e para a frente, entre os nossos desejos e a nossa resistência — entre o modo de amor e o modo de medo A nossa energia é dividida. O nosso eu superior está dizendo sim e nos chamando na direção dele, mas o nosso ego medroso está dizendo não.

Desse modo, a vida permanece mais ou menos do mesmo jeito, embora conscientemente possamos desejar que ela mude. Às vezes até mesmo dizemos sim-não-não, sim-não-não, sim-não-não — de modo que as coisas ficam ainda piores. Para cada passo à frente, damos dois passos para trás.

(“Sim, eu quero isso, mas vou lhe dizer como a minha vida está horrível no momento e como tenho sido tratado injustamente.”) Amor-medo-medo. Mas se você conseguir ao menos dizer sim-sim-não, sim-sim-não, as coisas começarão lentamente a mudar para melhor. (“Sim, eu quero que isso aconteça e acredito que chegarei lá, mas ainda duvido de mim mesmo às vezes”) Amor-amor-medo.

Observei recentemente a rápida ascensão ao estrelato da cantora Leona Lewis em um concurso de talentos na televisão e fiquei impressionada com a sua competência ao usar algumas das ferramentas da criação da realidade.

Quando criança, ela sonhara frequentemente acordada a respeito de ser cantora, e depois, quando cresceu, passou a imaginar que o seu fone de ouvido no trabalho era um microfone de rádio com o qual ela entretinha uma grande multidão. Quando ela, de repente, se viu ao vivo, diante de uma audiência de milhões de pessoas — uma perspectiva intimidante para qualquer artista jovem — ela tinha ensaiado tão bem em um nível energético, que fez apresentações impecáveis e impressionantes.

Um dos juízes comentou que ela tinha “cantado com a alma”: Enquanto ela cantava, a sua energia era completamente coerente, cada célula dançava em modo de amor, o que a tornava carismática e cativante no palco, e liberava a plena força e a potência da sua voz.

Ela teve amigdalite durante o concurso, mas recusou-se a se recriminar, confortou-se com a ideia de que todo mundo fica doente e simplesmente ensaiou as músicas na imaginação (como vinha fazendo havia anos). Enquanto outros candidatos pareciam esmagados pela repentina mudança na vibração necessária para lidar com a fama repentina, ela vinha sonhando havia muito com o caminho em direção a esse eu futuro — e brilhou como um farol.


Se você conseguir sistematicamente dizer sim-sim-sim —deliberadamente se mantendo em modo de amor — a realidade se metamorfoseará de maneiras extraordinárias. Você terá se tornado um raio laser e estará avançando em direção ao seu vasto potencial criativo. O Universo poderá então enviar-lhe o que quer que você tenha pedido — às vezes com uma incrível velocidade.

Se você enviar sinais sim-sim, o Universo poderá satisfazer
os seus desejos.
Algumas pessoas são naturalmente positivas. Se você foi criado em uma família alegre e amorosa na qual as necessidades e emoções de todos eram respeitadas, com pais que o adoravam e queriam que você fosse feliz em vez de “bom”, que encaravam a vida como um presente maravilhoso e acreditavam que os sonhos podem se tornar realidade e de fato se tornam, os seus pensamentos tenderão a ser como raios laser. 

As suas células funcionarão principalmente em modo de amor. Você amará e aceitará melhor a si mesmo e os outros. Confiará nos seus sentimentos. Você se sentirá seguro no mundo. Presumirá que os seus desejos serão satisfeitos. O cosmos derramará diariamente presentes aos seus pés, e você ficará encantado com cada experiência.

No entanto, se a sua infância não foi propriamente o que consideraríamos ideal, como é o caso da maioria da raça humana, mesmo assim você pode se tornar um raio laser. Você tem apenas um pouco mais de trabalho pela frente. Os seus pensamentos precisam se tornar mais conscientes e deliberados.

Você provavelmente cresceu com hábitos de pensamento do tipo chá-chá-chá, o que tornou a sua energia incoerente, como a convicção íntima de que:

- você precisa conquistar ou merecer o amor,
- de que você não está seguro, de que pode ser uma vítima,
- de que pode fazer escolhas inadequadas ou erradas;
- de que pode falhar, ser inconveniente,
- de que não pode confiar nas suas emoções, 
- de que precisa seguir regras definidas por outras pessoas,
- cumprir o seu dever ou se sujeitar às expectativas dos outros. 

Essas convicções farão com que você entre em modo de medo na presença de qualquer indício de ameaça ou desaprovação, e interromperão a sua ligação com a Fonte.

Se você foi criado com controle e manipulação, você passa a se concentrar nas necessidades das outras pessoas e nas maneiras de agradar a elas — você perde o contato com a sua própria orientação emocional.
- “Faça com que eu me sinta orgulhoso de você.”
- “Não chore:’
- “Você não pode comer isso só para me fazer feliz?”
- “Se você não parar de se lamentar eu vou lhe dar uma palmada.”
- “Faça alguma coisa que preste:”
- Seja um bom menino/menina.”
- “Se você fizer isso, vou ficar muito triste:’
- Porque você sempre arruma confusão, é expulso dos lugares e por isso nada dá certo.
-
Em outras palavras,“Eu ficarei feliz se você se comportar dessa maneira, de modo que quero que você se comporte assim, em vez de fazer o que você deseja.”

Isso é amor condicional. Prestar atenção a mensagens desse tipo significa perder a si mesmo. Você entrega o seu poder aos outros. Você se sente responsável pela felicidade de outras pessoas e depois adormece e se esquece de quem realmente é. 

E você envia mensagens tão confusas para o Universo que os seus sonhos ficam cada vez mais fora de alcance.

Entre no fluxo
Procurar a aprovação dos outros divide a sua energia.

Como você pode saber se a sua energia está incoerente? Em primeiro lugar, você sente uma emoção negativa ou tensão. Isso é garantido. É o seu sinal de advertência de que a energia não está fluindo livremente em direção aos seus desejos. Você não está em sincronia consigo mesmo. Você está alimentando pensamentos que contradizem os pensamentos do seu eu superior, que está sempre em modo de amor.

Pegue esses pensamentos — e reverta-os! Segundo, você pode se sentir cansado ou ter sintomas físicos de algum tipo, o que é outro sinal de alarme. Em terceiro lugar, você se sente confuso ou ambivalente. Você não está seguro com relação ao que realmente deseja, da direção que deve tomar ou está se sentindo dividido entre seguir o seu coração e fazer o que os outros esperam que você faça. 

Você desperdiça uma grande quantidade de energia tentando tomar decisões e poderá permanecer preso durante meses ou anos em uma situação que parece insatisfatória ou dolorosa. 

Os seus sonhos parecerão estar bloqueados ou você se sentirá encurralado e impotente — e quanto mais você tenta, pior você se sente. Você está sabotando os seus próprios desejos. Você se tornou uma lâmpada bruxuleante, que oscila entre o amor e o medo.

Vamos supor que haja uma promoção em vista no trabalho ou que você tenha visto o anúncio de um emprego — e você esteja muito interessado em consegui-lo. 

Como você pode se tornar um raio laser? Comece avaliando se você está, de algum modo, resistindo ao emprego. Se você conseguir pensar nele e se sentir feliz, entusiasmado e relaxado, sem nenhum indício de ansiedade ou dúvida, a sua energia está harmoniosa.

Você se sentirá confiante, e é praticamente certo que o emprego virá a você. No entanto, se o fato de você pensar nele provoca qualquer tensão no seu plexo solar, você está resistindo. Significa que a sua energia está incoerente e dividida. Quanto mais desesperançado ou negativo você se sentir, maior a sua resistência, e mais você terá que trabalhar interiormente.

Preste atenção aos seus pensamentos a respeito de se candidatar a esse emprego. Talvez você esteja dizendo a si mesmo que tem pouca experiência, que não têm competência suficiente, que o seu chefe não gosta de você, que você não se dá bem em entrevistas, que certamente vão oferecer o cargo a fulano de tal, ou que outra pessoa precisa ou merece mais o emprego do que você.



texto extraído do facebook: Flávia Vicente Terapeuta Holística

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!