Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Pesquisa



Deuses Gregos
Mitologia e religião grega, deuses da Grécia Antiga, panteão grego, características e representações.

Zeus : deus dos deuses do Olimpo






Mitologia grega e religião


Na Grécia Antiga, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Estes, apesar de serem imortais, possuíam características de comportamentos e atitudes semelhantes aos seres humanos. Maldade, bondade, egoísmo, fraqueza, força, vingança e outras características estavam presentes nos deuses, segundo os gregos antigos. De acordo com este povo, as divindades habitavam o topo do Monte Olimpo, de onde decidiam a vida dos mortais. Zeus era o de maior importãncia, considerado a divindade seprema do panteão grego. Acreditavam também que, muitas vezes, os deuses desciam do monte sagrado para relacionarem-se com as pessoas. Neste sentido, os heróis eram os filhos das divindades com os seres humanos comuns. Cada cidade da Grécia Antiga possuía um deus protetor.


Cada entidade divina representava forças da natureza ou sentimentos humanos. Poseidon, por exemplo, era o representante dos mares e Afrodite a deusa da beleza corporal e do amor. A mitologia grega era passada de forma oral de pai para filho e, muitas vezes, servia para explicar fenômenos da natureza ou passar conselhos de vida. Ao invadir e dominar a Grécia, os romanosabsorveram o panteão grego, modificando apenas os nomes dos deuses. 

Conheça abaixo uma relação das principais divindades da Grécia Antiga e suas características. (Nome do deus  - O que representava)




  • Zeus - rei de todos os deuses
  • Afrodite - amor
  • Ares - guerra
  • Hades - mundo dos mortos e do subterrâneo
  • Hera - protetora das mulheres, do casamento e do nascimento
  • Poseidon - mares e oceanos
  • Eros - amor, paixão
  • Héstia - lar
  • Apolo - luz do Sol, poesia, música, beleza masculina
  • Ártemis - caça, castidade, animais selvagens e luz
  • Deméter - colheita, agricultura
  • Dionísio - festas, vinho
  • Hermes - mensageiro dos deuses, protetor dos comerciantes
  • Hefesto - metais, metalurgia, fogo
  • Crono - tempo
  • Gaia - planeta Terra
Mitologia Grega 
Características da Mitologia Grega, principais mitos e lendas, deuses gregos, Minotauro, Medusa, Hércules, a influência da religião na vida política, econômica e social dos gregos

Minotauro: figura da mitologia grega 

Introdução


Os gregos criaram vários mitos para poder passar mensagens para as pessoas e também com o objetivo de preservar a memória histórica de seu povo. Há três mil anos, não havia explicações científicas para grande parte dos fenômenos da natureza ou para os acontecimentos históricos.

Portanto, para buscar um significado para os fatos políticos, econômicos e sociais, os gregos criaram uma série de histórias, de origem imaginativa, que eram transmitidas, principalmente, através da literatura oral.

 Grande parte destas lendas e mitos chegou até os dias de hoje e são importantes fontes de informações para entendermos a história da civilização da Grécia Antiga. São histórias riquíssimas em dados psicológicos, econômicos, materiais, artísticos,  políticos e culturais.

Entendendo a Mitologia Grega. 

Os gregos antigos enxergavam vida em quase tudo que os cercavam, e buscavam explicações para tudo. A imaginação fértil deste povo criou personagens e figuras mitológicas das mais diversas. Heróis, deuses, ninfas, titãs e centauros habitavam o mundo material, influenciando em suas vidas. Bastava ler os sinais da natureza, para conseguir atingir seus objetivos. A pitonisa, espécie de sacerdotisa, era uma importante personagem neste contexto. Os gregos a consultavam em seus oráculos para saber sobre as coisas que estavam acontecendo e também sobre o futuro. Quase sempre, a pitonisa buscava explicações mitológicas para tais acontecimentos. Agradar uma divindade era condição fundamental para atingir bons resultados na vida material. Um trabalhador do comércio, por exemplo, deveria deixar o deus Hermes sempre satisfeito, para conseguir bons resultados em seu trabalho.


Os principais seres mitológicos da Grécia Antiga eram :


Heróis : seres mortais, filhos de deuses com seres humanos. Exemplos : Herácles ou Hércules e Aquiles.
Ninfas : seres femininos que habitavam os campos e bosques, levando alegria e felicidade.
Sátiros : figura com corpo de homem, chifres e patas de bode.
Centauros : corpo formado por uma metade de homem e outra de cavalo.
Sereias : mulheres com metade do corpo de peixe, atraíam os marinheiros com seus cantos atraentes.
Górgonas : mulheres, espécies de monstros, com cabelos de serpentes. Exemplo: Medusa
Quimeras : mistura de leão e cabra, soltavam fogo pelas ventas.

 Medusa: mulher com serpentes na cabeça

O Minotauro 


É um dos mitos mais conhecidos e já foi tema de filmes, desenhos animados, peças de teatro, jogos etc. Esse monstro tinha corpo de homem e cabeça de touro. Forte e feroz, habitava um labirinto na ilha de Creta. Alimentava-se de sete rapazes e sete moças gregas, que deveriam ser enviadas pelo rei Egeu ao Rei Minos, que os enviavam ao labirinto. Muitos gregos tentaram matar o minotauro, porém acabavam se perdendo no labirinto ou mortos pelo monstro.

Certo dia, o rei Egeu resolveu enviar para a ilha de Creta seu filho, Teseu, que deveria matar o minotauro. Teseu recebeu da filha do rei de Creta, Ariadne, um novelo de lã e uma espada. O herói entrou no labirinto, matou o Minotauro com um golpe de espada e saiu usando o fio de lã que havia marcado todo o caminho percorrido.

Deuses gregos


De acordo com o gregos, os deuses habitavam o topo do Monte Olimpo, principal montanha da Grécia Antiga. Deste local, comandavam o trabalho e as relações sociais e políticas dos seres humanos. Os deuses gregos eram imortais, porém possuíam características de seres humanos.

Ciúmes, inveja, traição e violência também eram características encontradas no Olimpo. Muitas vezes, apaixonavam-se por mortais e acabavam tendo filhos com estes. Desta união entre deuses e mortais surgiam os heróis.

Conheça os principais deuses gregos :


Zeus

 - deus de todos os deuses, senhor do Céu.
Afrodite
 - deusa do amor, sexo e beleza.
Poseidon
 - deus dos mares

Hades - deus das almas dos mortos, dos cemitérios e do subterrâneo.
Hera - deusa dos casamentos e da maternidade.
Apolo - deus da luz e das obras de artes.
Ártemis - deusa da caça e da vida selvagem.
Ares - divindade da guerra..
Atena - deusa da sabedoria e da serenidade. Protetora da cidade de Atenas
Cronos - deus da agricultura que também simbolizava o tempo

Hermes - divindade que representava o comércio e as comunicações
Hefesto - divindade do fogo e do trabalho.

Minotauro
Origem do mito do Minotauro, características principais, mitologia grega, figuras mitólogicas da Grécia Antiga

Minotauro: uma das mais conhecidas figuras da mitologia grega




Figura mitológica, origem, significado 


O Minotauro (touro de Minos) é uma figura mitológica criada na Grécia Antiga. Com cabeça e cauda de touro num corpo de homem, este personagem povoou o imaginário dos gregos, levando medo e terror. De acordo com o mito, a criatura habitava um labirinto na Ilha de

Creta

que era governada pelo rei Minos.

Conta o mito que ele nasceu em função de um desrespeito de seu pai ao deus dos mares,

Poseidon. O rei Minos, antes de tornar-se rei de Creta, havia feito um pedido ao deus para que ele se tornasse o rei. Poseidon aceita o pedido, porém pede em troca que Minos sacrificasse, em sua homenagem, um lindo touro branco que sairia do mar. Ao receber o animal, o rei ficou tão impressionado com sua beleza que resolveu sacrificar um outro touro em seu lugar, esperando que o deus não percebesse.


Muito bravo com a atitude do rei, Poseidon resolve castigar o mortal. Faz com que a esposa de Minos, Pasífae, se apaixonasse pelo touro. Isso não só aconteceu como também ela acabou ficando grávida do animal. Nasceu desta união o Minotauro. Desesperado e com muito medo, Minos solicitou a Dédalos que este construísse um labirinto gigante para prender a criatura. O labirinto foi construído no subsolo do palácio de Minos, na cidade de Cnossos, em Creta.


Após vencer e dominar, numa guerra, os atenienses , que haviam matado Androceu (filho de Minos), o rei de Creta ordenou que fossem enviados todo ano sete rapazes e sete moças de

Atenaspara serem devorados pelo Minotauro.


Após o terceiro ano de sacrifícios, o

herói grego

Teseu resolve apresentar-se voluntariamente para ir à Creta matar o Minotauro. Ao chegar na ilha, Ariadne (filha do rei Minos) apaixona-se pelo herói grego e resolve ajudá-lo, entregando-lhe um novelo de lã para que Teseu pudesse marcar o caminho na entrada e não se perder no grandioso e perigoso labirinto. Tomando todo cuidado, Teseu escondeu-se entre as paredes do labirinto e atacou o monstro de surpresa. Usou uma espada mágica, que havia ganhado de presente de Ariadne, colocando fim aquela terrível criatura. O herói ajudou a salvar outros atenienses que ainda estavam vivos dentro do labirinto. Saíram do local seguindo o caminho deixado pelo novelo de lã.


O mito do Minotauro foi um dos mais contados na época da

Grécia
Antiga. Passou de geração em geração, principalmente de forma oral. Pais contavam para os filhos, filhos para os netos e assim por diante. Era uma maneira dos gregos ensinarem o que poderia aconteceu àqueles que desrespeitassem ou tentassem enganar os deuses.




Heróis Gregos 
Quem eram, os principais heróis da mitologia grega, poderes especiais, feitos heróicos, semi-deuses

Aquiles: um dos principais heróis da mitologia grega

Introdução



Na mitologia grega, os heróis (semi-deuses) eram personagem que estavam numa posição intermediária entre os homens e os deuses gregos. Possuíam poderes especiais superiores aos dos humanos (força, inteligência, velocidade), porém eram mortais. De acordo com a mitologia grega, os heróis eram filhos de deuses com seres humanos.



Conhecendo os heróis gregos 
Os heróis aparecem em várias histórias mitológicas da Grécia Antiga. Utilizando suas capacidades especiais, são capazes de vencer monstros, combater vários guerreiros inimigos e atuar em missões que seriam impossíveis aos mortais. Por outro lado, os heróis apresentavam alguns defeitos humanos (psicológicos e corporais).


Principais hérois da mitologia grega e seus feitos

Aquiles

participou do cerco da cidade de Tróia, ajudando na vitória grega. Era um excelente guerreiro, com muitas qualidades nesta área. Seu ponto fraco era o calcanhar. Morreu ao ser atingido neste local, por uma flecha arremessada por Paris. Este evento ocorreu durante a Guerra de Tróia. 

- Herácles (Hércules) - 

a força física era a principal qualidade deste herói. Suas façanhas estão presentes nas histórias sobre os Doze Trabalhos de Hércules. Derrotou monstros e cumpriu vários desafios que seriam impossíveis para os humanos. Era filho de Zeus e Alcmena.

- Teseu - 

venceu o Minotauro no labirinto de Creta.

- Agamenon - 

guerreiro valente e forte, foi o guerreiro comandante na Guerra de Tróia.

- Perseu - 

foi o herói que conseguiu decapitar a Medusa. 

- Ajax: 

herói guerreiro que também atuou nas batalhas da Guerra de Tróia.

- Édipo: 

único a conseguir, com sua inteligência superior, decifrar o enigma da Esfinge. Tounou-se rei de Tebas.

- Cadmo: 

venceu o dragão que controlava a cidade de Tebas. 

- Atlanta: 

heroína grega que participou da caçada ao javali de Caridon.



Deméter 
Quem é, deusa da agricultura, representação, genealogia, filha Perséfone, as melissas

Deméter: deusa da agricultura e da colheita

Quem era



Na mitologia grega, Deméter era a deusa da agricultura e da colheita. Era ela quem nutria a terra com a vegetação verde. Era considerada também como a deusa protetora do casamento e da lei sagrada. Era venerada como a responsável pelas estações do ano. Deméter e sua filha Perséfone eram as principais personagens dos mistérios eleusinos (rituais de iniciação realizados na cidade grega de Eleusis).

Genealogia 


De acordo com a genealogia dos deuses gregos, Deméter era filha de Cronos (titã, deus da agricultura) e Réia (titanide). Desta forma, Deméter era irmã de Zeus (deus dos deuses). 

As sacerdotisas (responsáveis pelo culto à deusa) de Deméter eram chamadas de melissas.


Representação

Deméter era representada (em pinturas e escultras), muitas vezes, subindo em um carro com uma grande quantidade de produtos agrícolas como, por exemplo, grãos, flores e frutos.


Curiosidade:

- Na mitologia romana, Deméter era chamada de Ceres.



Oráculo de Delfos
Saiba o que é, história, cultura grega, religião grega, função



Ruínas do Oráculo de Delfos
Definição
O Oráculo de Delfos foi um grande local sagrado da Grécia Antiga, dedicado ao deus Apolo (deus da luz, sol, profecia e verdade).
Ele se localizava no pé do Monte Parnaso (região central da Grécia). No centro do oráculo havia um grande templo em homenagem ao deus Apolo.
Os gregos recorriam ao oráculo para perguntar aos deuses sobre problemas cotidianos, questões de guerra, vida sentimental, previsões de tempo, etc. Os gregos acreditavam que os deuses ficavam neste oráculo, junto com ninfas e musas, orientando as pessoas.
O Oráculo de Delfos tornou-se, na antiguidade clássica, um dos mais importantes centros religiosos da Grécia Antiga. Hoje, suas ruínas atraem muitos turistas do mundo todo.

Links relacionados 





Ciclopes 
Quem são os Ciclopes, mitologia grega, características, figuras mitológicas

Polifemo: o cíclope que aparece no poema Odisséia



Quem são, história, poderes 


Os ciclopes eram figuras mitológicas na Grécia Antiga. Os gregos acreditavam na existência destes monstros gigantes de apenas um olho. A palavra deriva do grego, onde kylos significa círculo e ops, olho.


Acredita-se que a origem destas figuras mitológicas esteja relacionada com esqueletos de crânios de elefantes encontrados pelos gregos. Como no crânio do animal havia um orifício grande e central (espaço da tromba), os gregos podem ter acreditado que eram de monstros gigantes de um olho só.


Os ciclopes mais conhecidos da mitologia grega são: Brontes, Estéropes, Arges, Elatreo, Eurialo e Traquio.


No poema épico grego A Odisséia, aparece a figura do ciclope Polifemo, que é alimentado pelo herói grego Odisseu (Ulisses).


Sátiros 
Quem eram os Sátiros, mitologia grega, características, figuras mitológicas da Grécia Antiga

Sátiros: seres mitológicos da Grécia Antiga

Quem são, história, poderes 


Os Sátiros são seres mitológicos masculinos da Grécia Antiga. Possuíam corpo de carneiro,cabeça de homem, orelhas pontudas, cabelos compridos e nariz achatado. De acordo com a mitologia grega, os sátiros acompanhavam o semideus Pan (protetor dos pastores) e o deus Dionísio (do vinho e das festas), vagando pelas montanhas e bosques da Grécia.

Nos mitos gregos tinham a características de apresentarem grande potência sexual. Logo, eram retratados, pelos pintores gregos, apresentando ereção. 

Em algumas tradições gregas, Sileno aparece como o pai da tribo dos sátiros. Sileno era um velho sábio, deus da embriaguez, que sempre acompanha Dionísio.

Além de Sileno, outro sátiro muito popular na mitologia grega foi Marsias. De acordo com algumas lendas, Marsias foi quem desafiou o deus Apolo num concurso musical. Marsias era um excelente tocador de flauta doce. Neste concurso, as Musas foram os juízes e, no final, Apolo saiu vencedor. Como punição, Apolo pregou a pele do sátiro numa árvore e o sangue que escorreu formou o rio Marsias.


Homero
Biografia de Homero, obras de Homero, Ilíada e Odisséia, frases, literatura da Grécia Antiga, mitologia grega

Homero: poeta épico lendário da Grécia Antiga

Quem foi Homero 


Homero foi um poeta da Grécia Antiga que nasceu e viveu no século VIII a.C. É autor de duas das principais obras da antiguidade: os poemas épicos Ilíada e Odisséia.


Muitos historiadores e pesquisadores da antiguidade não chegaram a uma conclusão sobre se Homero existiu de verdade ou se é um personagem lendário, pois não há provas concretas de sua existência. Suas obras podem ter sido escritas por outros escritores antigos ou são apenas compilações de tradições orais do período.


Biografia de Homero

A vida de Homero mistura lenda e realidade. De acordo com a tradição, Homero era cego e poderia ter nascido em vários locais da Grécia Antiga: Esmirna, Colofón, Atenas, Quios, Rodas, Argos, Ítaca e Salamina.


Sobre a morte de Homero também há muito mistério. De acordo com documentos históricos do século V a.C, ele teria morrida na ilha de Íos.


Pesquisadores modernos afirmam que não há nenhum dado seguro sobre as fontes da antiguidade que falam sobre Homero. De acordo com pesquisas atuais, caso ele tenha existido, é provável que tenha nascido e vivido na zona colonial jônica na Ásia Menor. Esta conclusão é tirada a partir das características lingüísticas de suas obras e as tradições abordadas que são típicas da região jônica.


Alguns pesquisadores afirmam também que a partir das obras, é possível concluir que Homero tinha muito contato com a nobreza da época.


As obras como fontes históricas

Embora não se saiba muito sobre a vida de Homero, uma certeza é que suas obras são fontes fundamentais para o estudo da história da Grécia Antiga. Os poemas de Homero revelam informações importantes sobre comportamento, cultura, religião, fatos históricos, mitologia grega e a sociedade da Grécia Antiga.


Obras atribuídas a Homero:

Ilíada

– poema épico grego, considerado o mais antigo da literatura ocidental. São 15.693 versos que narram os acontecimentos do último ano da Guerra de Tróia (cidade chamada de Ilion pelos gregos).


Odisséia

– são 24 cantos que narram a viagem de volta do herói grego Odisseu (Ulisses) da Guerra de Tróia. São 10 anos de aventuras até chegar na Ilha de Ítaca, onde era rei.


Frases de Homero (atribuídas ao poeta):

- “Na juventude e na beleza a sabedoria é escassa.”
- “A juventude tem um gênio vivo e um juízo débil”.
- “Todo homem sábio ama a esposa que escolheu”.

  

______________________________________

Veja também:


________________________________________



Bibliografia indicada:


- A Odisséia de Homero

  Autor: Cooper, Gwen
  Editora: Sextante
  Temas: Biografia, História



- Ilíada e Odisséia de Homero

  Autor: Manguel, Alberto
  Editora: Zahar
  Temas: Literatura Estrangeira, Teoria e Crítica Literária




Cultura Grega
Aspectos principais da cultura grega: artes plásticas, filosofia, Olimpíadas, teatro, democracia, mitologia e esportes.
Influência da cultura da Grécia Antiga no Império Romano e Renascimento Cultural






Introdução 


A Grécia Antiga é considerada pelos historiadores como uma civilização de grande esplendor cultural. Os gregos desenvolveram a filosofia, as artes, a tecnologia, os esportes e muito mais. Tamanha era a importância desta cultura, que os romanos, ao invadir a Península Balcânica, não resistiram e beberam nesta esplendida fonte cultural. Vejamos os principais elementos da cultura grega.



Artes Plásticas


Os gregos eram excelentes escultores, pois buscavam retratar o corpo humano em sua perfeição. Músculos, vestimentas, sentimentos e expressões eram retratados pelos escultores gregos. As artes plásticas da Grécia Antiga influenciaram profundamente a arte romana e renascentista.


Filosofia

A cidade de Atenas foi palco de grande desenvolvimento filosófico durante a o Período Clássico da



Grécia

(século V AC). Os filósofos gregos pensavam e criavam teorias para explicar a complexa existência humana, os comportamentos e sentimentos. Podemos destacar como principais filósofos gregos



Platão Sócrates. Podemos citar também Tales de Mileto, importante filósofo, matemático e astrônomo da Grécia Antiga.



Esportes

Foram os gregos que desenvolveram os Jogos Olímpicos. Aconteciam de quatro em quatro anos na cidade grega de Olímpia. Era uma homenagem aos deuses, principalmente a



Zeus (deus dos deuses). Atletas de diversas cidades gregas se reuniam para disputarem esportes como, por exemplo, natação, corrida, arremesso de disco entre outros. Os vencedores das



Olimpíadas eram recebidos em suas cidades como verdadeiros heróis.



Mitologia

Para explicarem as coisas do mundo e transmitirem conhecimentos populares, os gregos criaram vários mitos e lendas. As estórias eram transmitidas oralmente de geração para geração. Amitologia grega

era repleta de monstros, heróis, deuses e outras figuras mitológicas. Os mitos mais conhecidos são:



Minotauro, Cavalo de Tróia, Medusa e Os Doze trabalhos de Hércules.


Teatro

Os gregos eram apaixonados pelo teatro. As peças eram apresentadas em anfiteatros ao ar livre e os atores representavam usando máscaras. As comédias, dramas e sátiras retravam, principalmente, o comportamento e os conflitos do ser humano.


Ésquilo Sófocles foram os dois mais importantes escritores de peças de teatro da Grécia Antiga.



Democracia




A cidade de Atenas é considerada o berço da democracia. Os cidadãos atenienses (homens, nascidos na cidade, adultos e livres) eram aqueles que podiam participar das votações que ocorriam na Ágora (praça pública). Decidiam, de forma direta, os rumos da cidade-estado.


  

___________________________________

Veja também:

     





Zeus 
Quem é, mitologia grega, deus grego, filhos, atributos, representações,
poderes, nome na mitologia romana

Zeus: deus dos deuses da mitologia grega






Introdução



Zeus é o principal deus da mitologia grega. Era considerado, na Grécia Antiga, como o deus dos deuses. O nome Zeus em grego antigo significava “rei divino”.

Genealogia e filhos de Zeus 





Zeus era filho mais jovem do casal de titãs Cronos e Rea. Casou-se com a deusa e irmã Hera (deusa do casamento). Porém, de acordo com a mitologia grega, teve várias amantes (deusas e mortais) e vários filhos destes relacionamentos. Os filhos mais conhecidos de Zeus são: Apolo (deus da medicina e da luz), Atenas (deusa da sabedoria e da estratégia), Hermes (deus do comércio e dos viajantes), Perséfone (deusa do mundo subterrâneo), Dionísio (deus do vinho) , Herácles (herói grego) , Helena (princesa grega) , Minos (rei de Creta) e Hefesto (deus do fogo).


Poderes e atributos


De acordo com a crença dos gregos antigos, Zeus ficava no Monte Olimpo governando tudo o que acontecia na Terra. Era considerado também o deus do céu e do trovão. Era representado nas pinturas e esculturas num trono ou em pé, ao lado de um raio, carvalho, touro ou águia. Estas representações simbolizavam qualidades e poderes (rapidez, força, energia, comando) atribuídos ao deus.


Mitologia romana


Entre os deuses romanos, na mitologia romana, Zeus era conhecido como Júpiter, possuindo as mesmas características e atributos da mitologia grega.


Poseidon 
Quem é, mitologia grega, deus dos mares, figura mitológica, imagem

Poseidon: o deus dos mares da mitologia grega


Quem era, história e representação na mitologia grega 


Na mitologia grega, Poseidon era o deus dos mares. Representado como um homem forte, com barbas e segurando sempre um tridente. Era filho do titã Cronos e Rea, irmão de Zeus (deus dos deuses) e de Hades (deus das almas dos mortos, do subterrâneo).

De acordo com a mitologia grega, Poseidon teve várias amantes e com elas vários filhos como, por exemplo, o gigante Órion e o ciclope Polifemo. 

Poseidon aparece em vários mitos da Grécia Antiga. Num deles, disputou com a deusa Atena o controle da cidade-estado de Atenas, porém saiu derrotado. Num outro mito ajudou os gregos na Guerra de Tróia. Fez isto para se vingar do rei de Tróia que não havia lhe pagado pela construção do muro na cidade.

Na mitologia romana, Poseidon é conhecido como Netuno.



Górgonas 
Quem são, mitologia grega, características, Medusa, Euríale, Esteno

Medusa: górgona mais conhecida da mitologia grega


Quem eram, história e poderes das górgonas 


As górgonas eram três figuras mitológicas da Grécia Antiga. Consideradas monstros, estas mulheres tinham na cabeça, no lugar de cabelos, serpentes. Outras características físicas das górgonas eram: corpo coberto por escamas, braços de metal e dentes grandes e pontiagudos.


A mais conhecida era a Medusa, mas também existiam outras duas górgonas: Euríale e Esteno.


De acordo com a mitologia grega, as górgonas possuíam a capacidade de transformar em pedra as pessoas que olhassem diretamente para seus olhos.


Num dos mitos gregos, o herói Perseu conseguiu cortar a cabeça de Medusa, contando com a ajuda da deusa Atena. Do corpo de Medusa nasceu Pégaso, o cavalo alado.


Acrópole
Saiba o que é, história, cultura grega, acrópoles de Atenas

Acrópole de Atenas: ponto estratégico para a cidade na antiguidade



Definição
Na Grécia Antiga, a Acrópole era o ponto mais alto da cidade (geralmente uma montanha). A Acrópole possuía um papel muito importante na vida das pólis (cidades-estado) gregas.
A Acrópole servia como refúgio para os habitantes das cidades no momento de ataques militares dos inimigos. Serviam também para observação militar. Os gregos também costumam construir templos religiosos na Acrópole.
A mais conhecida foi e continua sendo a Acrópole de Atenas, que abriga o Partenon (templo da deusa grega Atenas). As ruínas da Acrópole de Atenas são um dos pontos turísticos mais visitados da Grécia.

Links relacionados 



Medusa 
Quem é, mitologia grega, górgona, figura mitológica, imagem, morte

Medusa: importante figura da mitologia grega (mosáico)



O que é e história da Medusa 


A Medusa é uma figura do mundo mitológico da Grécia Antiga. Representada por uma mulher com enormes serpentes na cabeça, possuía também presas de bronze e asas de ouro. As lendas e mitos gregos contavam que ela tinha o poder de transformar em estátuas de pedra as pessoas que olhassem diretamente em seus olhos.

Era uma das três irmãs górgonas, porém, ao contrário das outras duas (Euriále e Esteno), Medusa era mortal. Era filha de Ceto e Fórcis (divindades marinhas). Assim como suas outras duas irmãs, foi transformada em monstro pela deusa Atena. Todos tinham muito medo da Medusa. Ela habitava o extremo ocidente da Grécia, em companhia de suas irmãs.



Na mitologia grega, Medusa foi morta pelo herói Perseu. Usando seu escudo de bronze bem polido, olhou para ela através do reflexo para não ser transformado em pedra. Após decaptá-la, entregou a cabeça à deusa Atena, que a fixou ao seu escudo.


Pandora 
Quem é, mitologia grega, figura mitológica, imagem, caixa de pandora, mito grego

Pandora: criada por Zeus para punir Prometeu



Quem foi Pandora


Na Mitologia Grega, Pandora foi a primeira mulher criada por ordem de Zeus (deus dos deuses) como parte de um castigo a Prometeu (titã amigo dos homens) por este ter revelado o segredo do fogo para a humanidade.

Prometeu roubou as sementes do deus Hélio (deus do fogo) e repassou aos homens para que estes pudessem cozinhar e fazer tarefas domésticas. Enfurecido, Zeus resolveu criar uma mulher que tivesse várias qualidades de diversos deuses. Pandora tinha o poder de sedução da deusa Atena.

Prometeu se casou com Pandora. De acordo com o mito, a humanidade tinha vivido em harmonia até aquele momento, porém Pandora resolveu abrir sua ânfora (a expressão "caixa de pandora" foi criada no Renascimento) que continha todos os males da humanidade e liberou todas as desgraças (vícios, doenças, loucura, pobreza, pragas, violência, crimes, etc). 


Livros sobre a Mitologia Grega 
Indicação de livros sobre a Mitologia Grega, bibliografia sobre lendas e mitos da Grécia Antiga, dicionários






Livros sobre a Mitologia Grega


 Mitologia Grega - Coleção L&PM Pocket Encyclopaedia

   Autor: Grimal, Pierre
   Editora: L&PM

 Contos e Lendas da Mitologia Grega

   Autor: Pouzadoux, Claude
   Editora: Cia das Letras

 Heróis, Deuses e Monstros da Mitologia Grega

   Autor: Evslin, Bernard
   Editora: Arx

 Divinas Aventuras - Histórias da Mitologia Grega

   Autor: Prieto, Heloisa
   Editora: Companhia das Letrinhas

 Mitologia Grega

   Autor: Brandao, Junito de Souza
   Editora: Vozes

 Mitologia Grega e Romana

   Autor: Commelin, P.
   Editora: Wmf Martins Fontes

 Deuses e Heróis da Mitologia Grega e Latina

   Autor: Gandon, Odile
   Editora: Wmf Martins Fontes

 O Simbolismo na Mitologia Grega

   Autor: Diel, Paul
   Editora: Attar

 Dicionário da Mitologia Grega

   Autor: Guimaraes, Ruth
   Editora: Cultrix

 Dicionario da Mitologia Grega e Romana

   Autor: Grimal, Pierre
   Editora: Bertrand Brasil

 Nova Mitologia Grega e Romana

   Autor: Commelin, P.
   Editora: Villa Rica

 Os Usos da Mitologia Grega

   Autor: Dowden, Ken
   Editora: Papirus

 Dicionário de Mitologia Grega e Romana

   Autor: Schmidt, Joel
   Editora: Edições 70

 Mitos Gregos

   Autor: Kimmel, Eric A.
   Editora: Wmf Martins Fontes

 Mito e Pensamento Entre os Gregos

   Autor: Vernant, Jean Pierre
   Editora: Paz e Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!