Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

terça-feira, 7 de maio de 2013

AS TRÊS FACES DA LUA
E AS TRÊS FASES DA VIDA DA MULHER














 
Não queremos uma Eva submissa nem uma Megera ou uma "mulher masculina" que reivindica apenas direitos iguais aos dos homens! Nem a mulher esteriotipada que enche o ecran da televisão e dos filmes, onde normalmente só é considerada apenas em função do seu atributo sexual...sempre dividida entre a boa e a má e a lutar contra as outras mulheres...Gostaria que deixássemos de ser apenas essa caricatura de mulher fragmentada para sermos a expressão maior do nosso ser-inteiro e do nosso coração-inteligente.

Queremos uma Mulher inteira que se assuma na sua face Lunar de deusa tríplice. Uma mulher que se assuma com as faces da lua e nas suas idades sem complexos nem medos…Nomeadamente na fase mais importante para todas as mulheres que é a partir da meia idade, ao poderem descobrir dentro de si próprias o enorme potencial de liberdade e amor que têm e desejaria que ao desvelar-se essa face-sombra que tanto as assusta, as mulheres se juntassem para partilhar dos seus sonhos próprios e visões, em vez de se antagonizarem umas com as outras por causa dos filhos e amantes...como foram induzidas a fazê-lo e para isso foram divididas em duas ( a santa e a megera...) há séculos nas sociedades patriarcais.

Deste modo, considero que criar e frequentar espaços só para mulheres que permutem a sua energia e conhecimento intuitivo, usando “a voz do útero”, poderiam ajudar-se umas às outras e consciencializar-se das suas muitas capacidades desprezadas pela sociedade de dominação masculina que as apelidaram de histéricas e as consideram velhas depois dos 40 anos e assim obter um efeito não só terapêutico como libertador nas suas vidas; mulheres de almas e corpos “amputados” pela exigência dos conceitos vigentes e das estéticas ao serviço do imaginário masculino e de que são na sua grande maioria escravas. Falo das mulheres em geral independentemente da sua orientação sexual. Gostaria de ver as mulheres unidas e identificadas muito para além das suas pulsões sexuais! Ir para além das “Faces de Eva” ou das “lésbicas” que tão mal invocam a sua suposta Musa, a excelsa poetisa Safo, para dar lugar apenas às expressões mais comuns da mulher e que deixam uma imagem parcial da própria mulher ao seguir estereotipes masculinos, como todas as mulheres o fazem, seja obedecendo-lhes, seja imitando-os....

Se a mulher encontrar o seu arquétipo Artémis e integrar a Deusa que há em si, poderá assim ajudar a salvar a Terra Mãe equilibrando-a ao exigir a expressão do seu ser integral e dos valores femininos, seja em casa, no trabalho ou na sociedade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!