Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Tudo sobre o Deus Cornífero



Cremos e louvamos a presença de nosso Deus em sua face Juvenil e Fértil. Acreditamos que nossa Deusa Mãe deu origem a este Serque a complementa sendo seu Filho da Promessa e seu Consorte Complementar. Não temos a visão de Deus Pai “todo poderoso”, mas sim, de um ser complementar a nossa Deusa, pelo qual ela aguarda durante toda “a roda (1)”.
Nosso Deus, também chamado de o Deus Cornífero é um Deus fálico de fertilidade. Geralmente é representado como um homem de barba com cascos e chifres de bode ou cervo. É freqüentemente chamado de “o Doador da Vida”, “Mestre da Morte e Ressurreição”, “Deus das Sementes”, “Deus da Fertilidade”. É o Deus da força e da alegria de viver, inerentes às pessoas que são otimistas e procuram sempre progredir, perdoando a si próprio e aos outros que os tenha prejudicado.
Vemos a personificação de nosso Deus através do Sol. É o Deus que morre e sempre renasce. Fazemos nossas celebrações baseadas justamente neste caminho que nosso Deus percorre ano a ano. E assim como nossa Deusa, pedimos por seu retorno nos dias deInverno, sofremos seu sacrifício no Outono, louvamos sua plenitude no Verão e acompanhamos seu crescimento na Primavera. Fazendo isso, sintonizamos nossos seres com a divindade original que nos colocou neste plano físico em busca de harmonia e saúde.

Nosso Deus também possui vários nomes, mas em essência é o mesmo.
Hermes (Grécia), Pan (Grécia), Lúcifer (Itália), Osíris (Antigo Egito), Lugh (Antigo povo Celta), Cernunnos (Antigo povo Celta), Shiva (Índia), Odin (Antigo povo Nórdico), etc.

Assim, o Deus representa três aspectos. Ele é o ‘cornífero’, o deus da floresta, representando a natureza indomável de tudo o que é livre. Nesse aspecto, assinala o estágio do homem como caçador-coletor. Em seguida, temo-lo como ‘o encapuzado’, o Senhor da Colheita, a imagem do Green Man. Aqui, ele reflete a natureza cultivada de tudo o que é padronizado. Nesse aspecto é identificado com o estágio de desenvolvimento agrícola da humanidade. Por fim, ele é ‘o antigo’, e simboliza a sabedoria cumulativa da experiência humana.

Acreditamos que ele zela por todos os seres vivos, principalmente os seres silvestres e selvagens, os quais, ele sempre esteve ligado, desde sua origem e adquiriu suas características.
(1) – termo usado para representar a passagem dos 12 meses do ano.



CARGA DO DEUS

Escute as palavras do Deus Cornudo, o Guardião de todas as coisas selvagens e livres, e o Guardião dos portais da Morte cujo chamado todos devem responder.
Sou o fogo dentro do seu coração…O desejo de sua Alma. Sou o Caçador do Conhecimento e o Investigador da Indagação Sagrada. Eu, que estou na escuridão da luz. Sou Ela que você chama de Morte. Eu, o Consorte e Companheiro Dela que nós adoramos,chamo-te diante de mim. Atenda ao meu chamado amado,venha até mim e aprenda os segredos da morte e da paz. Sou o milho na colheita e a fruta nas árvores. Sou Ele que o conduz à casa. Açoite e chama, Lâmina e Sangue são meus e presenteio-te.Chame por mim na floresta selvagem e nos topos das montanhas e busque-me na Escuridão Luminosa. Eu, que tenho sido chamado de Pan,Herne,Osíris e Hades, falo para ti e procuro por ti. Venha, dance e cante;Venha vivo e sorria para observar. Esta é minha adoração.Vocês são minhas crianças e eu sou seu Pai. Em asas de noite rápidas sou eu que os ponho no colo da Mãe. Para renascer e retornar novamente.Você, que pensa me buscar; saiba que sou o vento indomado, a furiosa tempestade e a paixão em sua Alma .Busque-me com orgulho e humildade, mas busque-me melhor com carinho e força, pois este é o meu caminho e não amo o fraco e o temeroso. Ouça meu chamado em longas noites de inverno e juntos guardaremos a Terra  Dela enquanto Ela dorme. 

NÃO É O DIABO CRISTÃO:
Com o crescimento do Cristianismo e com a intenção do Clero em deturpar a Bruxaria, a figura atribuída ao Deus Cornífero acabou por personificar o Diabo.
Com essa atitude, a igreja Cristã tentava demonstrar ao pagão que sua fé no paganismo era ruim, má.
Porém, o Diabo é a representação do Mal absoluto, enquanto do Deus Cornífero não é visto dessa forma.
O Cornífero é uma força da natureza, não completamente beneficente nem maleficente. No seu papel de pai, Ele dá a vida. Já em sua morfologia de Caçador, Ele a toma, na forma do sacrifício necessário para a continuidade da raça. Lúcifer, este tratava-se do irmão e consorte da Deusa Pagã Diana que carregava vários devotos no sul da Itália. Ele representava o Sol, seu nome significa “o portador da luz” devido a esta divindade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!