Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Tudo Sobre a Deusa Mãe



Cremos e louvamos a presença da Deusa Mãe que sempre acompanhou a humanidade desde seu princípio. Pois seu culto originou-se por volta de 10.000 anos. Vemos a face de nossa Deusa na Lua e em toda mulher da Terra. Por isso as honramos e reconhecemos sua parte na Sagralidade Divina.
Nossa Deusa que possui Mil nomes, por ser conhecida em vários lugares pelo globo terrestre, e erroneamente interpretada como várias Deusas:
Afrodite (Grécia), Diana (Itália), Isis (Egito Antigo), Danan (antigo povo Celta), Kwan Yin (Japão), Pele (Havaí), Yemanja (Brasil), Ishtar (antigo povo Babilônico), Vênus (antigo povo Romano), etc. Mas que em fatos reais é Única em essência.
Nossa Deusa, assim como a Lua é vista em 4 fases: Donzela, Mãe, Anciã e uma fase jamais mostrada com facilidade: Negra.
Celebramos nossos rituais todo mês em Lua Cheia (Esbás) enchendo nossas vidas com a antiga magia inspirada pelos ritos a Ela, vivenciando cada uma de suas fases e nomes através de estudos de seus mitos e revivendo sua egrégora eclipsada pela humanidade atual.
Reconhecemos o Planeta Terra como Seu Corpo, onde vivemos nossas experiências encarnados em plano físico, adotando um estilo de vida mais ecologicamente correto.

A CARGA DA DEUSA



Ouçam as palavras da Grande Mãe, que, em tempos idos, era chamada de Ártemis, Astartéia, Dione, Melusiana, Afrodite, Ceridwen, Diana, Arionrhod, Brígida e por muitos outros nomes:
Quando necessitar de alguma coisa, uma vez no mês, e é melhor que seja quando a lua estiver cheia, deverá reunir-se em algum local secreto e adorar o meu espírito que é a rainha de todos os sábios. Você estará livre da escravidão e, como um sinal de sua liberdade, apresentar-se-á nu em seus ritos. Cante, festeje, dance, faça música e amor, todos em minha presença, pois meu é o êxtase do espírito e minha também é a alegria sobre a terra. Pois minha lei é a do amor para todos os seres. Meu é o segredo que abre a porta da juventude e minha é a taça do vinho da vida, que é o caldeirão de Ceridwen. que é o gral sagrado da imortalidade. Eu concedo a sabedoria do espírito eterno e, além da morte, dou a paz e a liberdade e o reencontro com aqueles que se foram antes. Nem tampouco exijo algum tipo de sacrifício, pois saiba, eu sou a mãe de todas as coisa e meu amor é derramado sobre a terra.
Atente para as palavras da Deusa estelar, o pó de cujos pés abrigam-se o sol, a lua, as estrelas, os anjos, e cujo corpo envolve o universo:
Eu que sou a beleza da terra verde e da lua branca entre as estrela e os mistérios da água, invoco seu espírito para que desperte e venha até a mim. Pois eu sou o espírito da natureza que dá vida ao universo. De mim todas as coisa vêm e pra mim todas devem retornar. Que a adoração a mim esteja no coração que rejubila, pois, saiba, todos os atos de amor e prazer são meus rituais. Que haja beleza e força, poder e compaixão, honra e humildade, júbilo e reverência, dentro de você. E você que busca conhecer-me, saiba que sua procura e ânsia serão em vão, a menos que você conheça os mistérios: pois se aquilo que busca não se encontrar dentro de você, nunca o achará fora de si. Saiba, pois, eu estou com você desde o início dos tempos, e eu sou aquela que é alcançada ao fim do desejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blessed Be!