Quem sou eu

Minha foto

"Sou uma Bruxa (palavra com muitos significados na linguagem comum) porque uso as energias da natureza e celebro seus ciclos. Meu convívio com estas forças é forte e harmonioso visto que busco nelas as energias para me nutrir e auxiliar a quem necessitar. Minha grande Catedral é o Cosmos e ali estão todas as crenças, religiões e doutrinas que preciso para a evolução da alma. Ali coloco meu coração e recebo as energias para ser feliz. Como Wicca, meu ritual é feito ao ar livre e tenho o Céu (Cosmos) como cobertura e ali referencio a grande Mãe que somada as energias masculinas do Deus Conífero, formam, a meu ver, o equilíbrio necessário entre as forças Yin e Yang"

Selo de Hécate

Selo de Hécate

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013


Ritual para Despertar o Animal Totem

Segundo as tradições indígenas, todo ser humano possui um animal totem, um espírito em forma de animal que além de emprestar algumas características suas à pessoa, também age como guardião e conselheiro. Seu animal totem pode despertar em você instintos adormecidos que podem deixa-lo mais preparado para enfrentar as situações que o preocupam. Nosso afastamento da natureza nos tornou cegos e surdos em muitos sentidos. Dependendo do seu animal, você pode adquirir certos poderes mágicos, como, por exemplo, ver mais longe (águia), enxergar inimigos ocultos (coruja), saber perseguir objetivos (falcão), etc.
  • Um pote de barro
  • Ervas secas
  • Uma maçã
  • Uma vela violeta
  • Um copo com água
  • Um caldeirão
  • 9 pedras (podem ser cristais ou pedras simples)
  • Um potinho para jogar fósforos queimados
  • Carvão
  • Mel
  • Incenso


Numa noite de lua cheia, na hora de Mercúrio, no dia da Lua, vá a algum lugar onde não seja incomodado, de preferência ao ar livre. Caso não tenha, coloque uma ou várias plantas no cômodo.
Tome um banho de ervas e de sal grosso antes. Coloque uma roupa limpa e confortável e prepare o local, limpando-o com a vassoura mágica.
Num pratinho, coloque uma maçã dentro do mel e ao lado, um copo com água da fonte. Acenda o incenso e a vela e, de pé, faça a invocação:

"Que a Deusa Mãe e o Deus Pai estejam comigo hoje e sempre. Eu, (seu nome comum ou nome místico), seu/sua filho(a), peço sua permissão para iniciar esta operação mágica."
Erga sua mão dominante (destro=direita, canhoto=esquerda) acima de sua cabeça. Sinta sua energia quente e luminosa vindo do alto e concentrando-se em sua mão, como se fosse um pára-raio. Com a mão, aponte para as pedras reunidas na sua frente:

"Espíritos das pedras antigas, acendam a chama destes irmãos para que possam iluminar meu caminho."
Energize as pedras. Agora, uma por uma, disponha-as em um círculo, onde você e os outros instrumentos ficarão. Feito isso, sente-se com as pernas cruzadas e esfregue as mãos, até senti-las quente. Diga em voz alta:

"Ancestrais, antigo aliados, aqueles que trazem a memória do tempo. Ouçam meu pedido. Sintam minha intenção pura. Estejam comigo."

No pote de barro, coloque um pouco de carvão e acenda-o. Jogue então um punhado de ervas e deixe que queimem. Feche os olhos e esvazie sua mente:

"Nas patas do cavalo, nos olhos do lobo, nas asa da águia, nas garras do urso, no bico do falcão, que se ascendam em minha alma a força do meu animal guardião."

Respire profundamente e deixe a energia fluir. Jogue mais um pouco de ervas dentro do pote de barro e repita a oração. Você sentirá sua cabeça pesada. Deixe-se levar pelas batidas da música. Não tenha medo de sentir uma espécie de dormência, você pode estar entrando em transe.
Jogue mais um punhado de ervas e repita a oração. Se sentir vontade de falar outras coisas ou entoar cânticos, faça. A magia se manifesta de forma diferente para cada indivíduo. Cada ritual será único.

"Que meu animal guardião se apresente, que eu possa senti-lo e a ele me religar."

É provável que vente nesse momento. Não se assuste. Apenas esvazie sua mente e, de olhos fechados, deixe que seu animal se apresente.
Terminado o ritual agradeça às entidades presentes e bata palmas três vezes, dizendo ao final:

"Esta operação mágica está encerrada."

Se o ritual foi bem sucedido e você descobriu seu animal guardião, deixe o pratinho com mel e maçã e a água em um lugarzinho verde como presente. Se você não recebeu a visão, pegue o pratinho com o mel e a maçã e a água e leve com você. Em sua casa esquente a água, corte a maçã em cruz e pique-a, coloque em seu caldeirão e jogue o mel por cima, então verta a água quente. Tampe e deixe por alguns minutos. Passe para um copo e, antes de dormir, erga o chá para o alto dizendo:

"Espíritos antigos e meus ancestrais, em nome do Deus e da Deusa, ouçam minha oração. Revelem-me em sonho meu animal guardião."

Beba o chá, mastigue a maçã e durma. Seu animal virá através de sonhos ou estranhas coincidências durante aquela semana.

Um comentário:

  1. Pesquisa feita.
    Texto retirado do blog Manual da Pequena bruxa.
    http://manualdapequenabruxa.blogspot.com.br

    Blessed be !

    Bjos!!!

    ResponderExcluir

Blessed Be!